iPhone 15 pode ser o primeiro a integrar chips 5G da Apple

Mónica Marques
Comentar

Ao que tudo indica, a Apple está a preparar-se para produzir os seus próprios chips 5G e deixar de usar os chips de modem da Qualcomm.

A ideia não é nova, mas agora parece que a empresa de Cupertino está pronta para avançar e o iPhone 15 pode já ser o primeiro terminal a exibir um chip 5G produzido pela própria Apple.

Apple terá já iniciado conversações com fornecedores para produção do seu chip 5G

Ao longo dos últimos anos, a Apple tem optado pela estratégia de produzir os seus próprios componentes e, pelo que temos visto até agora, tem sido bastante bem-sucedida nesta tarefa. Aliás, os exemplos estão à vista com os chips da série A para iPhones e iPads assim como os chips Apple Silicon, baseados em ARM, para equipamentos Mac.

E agora ao que tudo indica a empresa de Cupertino prepara-se para produzir mais um componente proprietário: um chip 5G. Aparentemente, a empresa está já em conversações com os fornecedores que podem vir a fazer parte do processo de fabricação de um chip 5G proprietário da Apple.

A informação chega através do site DigiTimes que afirma inclusive que a Apple já terá iniciado negociações com dois fornecedores cruciais: a Advanced Semiconductor Engineering (ASE) e Siliconware Precision Industries (SPIL).

Na verdade, a ideia não é nova. Há muito tempo que é do conhecimento público que a Apple pretende fabricar os seus próprios chips 5G para os terminais móveis para abandonar os até agora usados nos modelos de iPhone e que são da autoria da Qualcomm e da Intel.

Quais são os benefícios para a Apple de ter o seu chip 5G proprietário?

Todos sabemos que uma empresa como a Apple não "abraça" o desafio de produção de um componente, se não estiverem em jogo razões efetivamente pertinentes e lucrativas para o fazer.

E, na realidade, a Apple poderá desfrutar de alguns benefícios se avançar para a produção do seu próprio chip 5G. Em primeiro lugar, desde logo consegue uma melhor integração e controlo sobre os recursos necessários para a produção dos seus equipamentos móveis.

Por outro lado, se a Apple deixar de usar os chips da Qualcomm e da Intel e passar a integrar apenas o seu chip 5G proprietário, deixa de ser obrigada a pagar royalties às duas empresas pela utilização dos seus componentes.

Esta será então uma das principais vantagens para a Apple que ao fabricar os seus próprios chips 5G poderá canalizar o investimento gasto em royalties para outras prioridades.

O mercado aguarda com expetativa os próximos passos da Apple neste assunto em específico, visto que a empresa de Cupertino tem um bom registo histórico no que respeita à produção de chips.

Editores 4gnews recomendam:

  • Samsung Galaxy S21 FE: utilizadores queixam-se de alguma lentidão
  • Samsung Galaxy A33 5G: especificações reveladas na Google Play Console
  • Xiaomi Redmi K50 chega no próximo mês e vai ser assim
Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.