Instagram ficou ainda mais viciante! Sabe o que muda na aplicação

Filipe Alves
Comentar

O Instagram começou por ser uma aplicação para amantes de fotografia, hoje em dia é uma das redes sociais mais populares do mundo com um propósito bem diferente do original.

A nova atualização, mostra o quão o Facebook (empresa dona do Instagram), quer mudar um pouco as coisas e fazer da aplicação ainda mais viciante do que já é.

Feed do Instagram continuará com pessoas que desconheces

Instagram

Até ao momento, se estivesses a deslizar continuamente o teu Instagram, irias chegar ao fim. Ou seja, o teu feed era verdadeiramente teu. Tirando as publicidades, no Feed só te apareciam contas que seguias.

Quando chegasses ao final do feed, tinhas lá a informação que os posts dos últimos dois dias terminaram e que podes rever publicações ainda mais antigas.

A nova medida, continuar a dar essa informação, contudo, também continua com um "deslize infinito" de contas que não conheces. Presume-se que seja contas que sigam o padrão dos teus gostos e preferências. Porém, não deixa de ser algo totalmente diferente do que o Instagram acreditava.

Com a concorrência a aumentar, o Facebook luta para fazer do Instagram continuadamente popular. Nem que para isso precise de copiar as Stories do Snapchat e as Reels do TikTok.

O Facebook não tenta disfarçar quando se tratar de copiar uma empresa que tem um modelo de negócio que pode ser implementado na aplicação. Certamente por isso, vimos Mark Zuckerberg (CEO do Facebook) no senado dos Estados Unidos na conferência "anti-concorrência".

A par da Apple, Amazon e Google, o Facebook tem um monopólio assustador. Isso pode ditar com que empresas mais pequenas não consigam concorrer contra os tubarões. Uma coisa é certa, se o Facebook vê que consegue copiar, eles não pensam duas vezes.

Antes de ires, descobre as redes sociais mais usadas em Portugal. Além disso, vê as melhores alternativas ao WhatsApp, fora da esfera empresarial do Facebook.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.