Huawei passará a fornecer os seus processadores Kirin a outras empresas

Carlos Oliveira
Comentar

A HiSilicon, empresa subsidiária da Huawei responsável pelo desenvolvimento dos processadores Kirin, fez um anúncio interessante. Esta informou que passará a fornecer os seus processadores a empresas concorrentes.

Até agora, os processadores Kirin são exclusivos dos smartphones Huawei e os resultados têm sido interessantes. Agora que a HiSilicon passará a comercializar os seus produtos em mercado aberto, qualquer empresa poderá usá-los nos seus equipamentos.

Significa que, no futuro, poderemos começar a ver smartphones de outras marcas com processadores Kirin. Empresas como a Xiaomi, OnePlus ou LG - que não desenvolvem os seus processadores - poderão optar pelos Kirin.

Kirin

HiSilicon tem-se expandido silenciosamente para outros mercados

A subsidiária da Huawei adiantou ainda que a sua operação não se foca exclusivamente no desenvolvimento de processadores para smartphones. A empresa tem-se expandido para outros nichos tecnológicos.

Um dos exemplos é o desenvolvimento de componentes para as televisões. A Hisilicon marca ainda presença no mercado da Internet das Coisas e Inteligência Artificial.

O intuito desta estratégia é construir "um mundo onde todas as coisas são percebidas e todas as coisas estão conectadas". É por isso natural que no futuro comecem a ser lançados mais produtos com processadores e componentes desenvolvidos pela HiSilicon.

Processadores Kirin têm estado na vanguarda da Inteligência Artificial

Se bem te recordar, a Huawei foi a primeira a lançar um processador com uma Unidade de Processamento Neural embutida. Esta unidade potencia o processamento de tarefas de Inteligência Artificial localmente. Não tardou até que empresas como a Qualcomm, Samsung ou Apple lhe seguissem o exemplo.

Já em termos de performance, os processadores Kirin não se têm destacado das suas concorrentes. Veremos se isso irá mudar, agora que a empresa pretende alargar a sua área de influência.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.