Huawei Mate 10 Pro: tudo o que sabemos até agora

Bruno Coelho
Huawei Mate 10 Pro
Tudo aponta para que este seja o look do Huawei Mate 10 Pro

Embora as imagens pareçam provar o contrário, a Huawei trabalha no Huawei Mate 10 Pro sob o lema this is not a smartphone. Acreditando que se trata apenas de puro marketing da construtora chinesa, vamos acreditar que é mesmo um smartphone e não um veículo de quatro rodas. Avançamos assim com um round-up do que já sabemos sobre o terminal.

O burburinho em torno do Huawei Mate 10 Pro é grande. Isto deve-se ao facto de a Huawei não fazer a coisa por menos e ter nesta linha o seu momento de show off - pela positiva. Por outras palavras, é nesta linha que a construtora chinesa mostra tudo o que tem de melhor.

Vê ainda: OnePlus 5 com stock esgotado. OnePlus 6 a caminho?

Vejam o exemplo do Mate 9 que roçava a 6 polegadas, possuía um hardware poderoso, tinha dual câmara da Leica, bateria de 4000 mAh e uma construção em metal maviosa. Deste Mate 10 Pro não se espera nada mais do que ser a nova jóia da coroa do mundo mobile da Huawei.

Numa construtora que lança tantos smartphones é de esperar que haja alguma confusão. Mas para esclarecer, esta linha tem até ao momento quatro modelos conhecidos: o Mate 10 Lite (que parece ter um nome diferente em cada país), o Mate 10, o Mate 10 Porsche Design e aquele em que nos concentraremos neste resumo, o Mate 10 Pro.

Design que segue a maré

O Huawei Mate 10 Pro terá um ecrã ponta-a-ponta

Inicialmente confirmado por Richard Yu, CEO da marca, o Mate 10 Pro terá um display “full-screen”.

Trata-se da chegada a este “porto” por parte da marca chinesa, que segue assim os passos do Mi Mix 2 ou do Galaxy S8. O nome que construtora pode dar ao seu ecrã é “EntireView”, pelo que tem sido vaticinado.

Temos visto bastantes imagens, uma delas partilhada por Evan Blass, que mostrava a quase não existência de bezels no painel frontal do equipamento. E o facto de as cores frontais dos bezels corresponderem à traseira, é das mais significativas. Não só desaparece o botão home, como os únicos botões físicos estarão na lateral direita (botões de power e de volume).

Na parte de trás apresentará dual câmara da Leica, com uma espécie de “fita” a circundá-la, que de certa forma esbate o resto do tom da cor traseira. O sensor de impressões digitais passa também para trás e estará logo abaixo das câmaras.

Noutra imagem foi possível ver uma traseira em vidro. É algo que muda em relação ao Mate 9 e que faz antever uma aposta no carregamento sem fios que a concorrência já oferece.

Os rumores apontam para 5.99’ polegadas num ecrã construído pela JDI. Prevê-se Quad HD (1440x2880), com uma moldura de 18:9, que segue assim o “padrão” da concorrência.

Hardware de topo

O Kirin 970 é o primeiro passo da Huawei na Inteligência Artificial

O Mate 10 será o primeiro smartphone da Huawei a vir com o caseiro Kirin 970. Que promete uma potência igual à do Snapdragon 835, já que será construído nos mesmo moldes.

Embora não se possam fazer previsões se terá melhor performance ou não que este, será seguramente superior a qualquer outro que vimos até hoje num dispositivo Huawei.

Eis o que se espera:

  • 8-cores (4x Cortex A73 and 4x Cortex A53)
  • Clock speed até 2.8 GHz
  • 64-bit
  • 12-cores GPU
  • LPDDR4 RAM a 1866mHz
  • Dual SIM LTE
Huawei Mate 10 Pro smartphone
Será este o Huawei Mate 10 Pro? Crédito - Evan Blass via @evleaks

O grande ponto de interesse neste Kirin 970 será a sua unidade dedicada a Inteligência Artificial. É aqui que a construtora o anuncia como o supra-sumo da tecnologia e não como mais um smartphone. Esta integração da IA é encarada à séria pela Huawei e vai muito para além do software.

O terminal deve ser lançado em quatro configurações. A saber:

  • 6GB de RAM/64GB de armazenamento
  • 6GB de RAM/128GB de armazenamento
  • 6GB de RAM/256GB de armazenamento
  • 8GB de RAM/256GB de armazenamento

Android Oreo de fábrica

Tendo em conta as suas datas de lançamento (que já veremos mais à frente) é mais que expectável que o dispositivo venha equipado de fábrica com Android Oreo, tal como a nova versão da EMUI.

Câmara para competir com os melhores

De um smartphone a sair nesta altura do ano não se espera outra coisa. Se a câmara do Mate 9 não impressionou, a do P10 foi idolatrada à data da sua saída. No entanto, desde aí (até parece que passou muito tempo), já existem coisas bem mais interessantes no mercado.

Espera-se uma câmara de 12 megapíxeis no sensor a cores e 20 megapíxeis no sensor monocromático, tal como no modelo do ano passado. No entanto, a abertura será agora de f/1.8, para melhor performance com pouca luz.

Quanto à câmara frontal, a julgar pelas imagens será mesmo só uma e com 8MP, tal como no P10.

Bateria que dura

Bem, depende. Se a bateria do Mate 9 foi elogiada, a previsão é de que este ano a capacidade seja a mesma: 4000 mAh. À primeira vista parecem não haver melhorias, mas espera-se que o processador Kirin 970 eleve esta performance.

Preços e datas de lançamento do Huawei Mate 10 Pro

Estamos a pouco mais de uma semana do seu lançamento, que acorre a 16 de outubro em Munique, o que o coloca, em teoria, como disponível para prenda de Natal.

O preço pelo qual o Huawei Mate 10 Pro terá sido alegadamente colocado nas lojas europeias é de 930€, que deverá, supomos, ser o preço da versão base.

Achas que este Huawei Mate 10 Pro, a confirmarem-se estas características, é uma boa solução face ao que se encontra no mercado? Qual a feature que mais te entusiasma? Diz-nos nos comentários.

Outros assuntos relevantes:

Samsung Galaxy A3 (2016): Atualização repara um erro bem inconveniente

Google removeu discretamente o Android Wear da Google Play Store

Google Pixel 2 e Pixel 2 XL entrarão em modo de silêncio enquanto conduzes

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.