Huawei Mate 10 Pro com caminho difícil na entrada nos Estados Unidos

Filipe Alves

Huawei Mate 10 Pro com caminho difícil na entrada nos Estados UnidosO Huawei Mate 10 Pro está com um caminho complicado na integração do smartphone no mercado norte-americano. A empresa chinesa revelou na CES em Las Vegas que tinha chegado a um acordo com a operadora AT&T de forma a levar os seus terminais para o terceiro maior mercado do mundo.

Tudo parecia estar no caminho centro e sobre rodas, contudo, o Wall Street Journal reportou hoje que o acordo entre a terceira maior fabricante de smartphones do mundo e a segunda maior operadora dos Estados Unidos tinha terminado.

Vê ainda: Skagen apresenta oficialmente o relógio inteligente com Android Wear

As causas deste divórcio prematuro são ainda desconhecidas, porém, lembremo-nos que a Huawei não tem boa fama no país liderado por Donal Trump.

Em 2012 foi indicado que a Huawei estaria a fornecer smartphones com aplicações com spyware por ordens do governo Chinês. Estes Spywares tinham a missão de entender hábitos e informações do público americano. Estas informações foram desmentidas pela Huawei que referiu que tudo isto não passaria de uma campanha política pouco fundamentada.

A verdade é que os dois países tem histórias muito diferentes. A China está longe de ter a liberdade que gostaria e os Estados Unidos estão longe de apoiar o crescimento do país que vive num regime marcadamente comunista.

Com esta situação o Mate 10 Pro dificilmente verá a luz do dia nos Estados Unidos, pelo menos enquanto apoiado por uma operadora.

Huawei Mate 10 Pro verá a entrada nos EUA mais complicada depois do divórcio prematuro com a AT&T

No mercado americano ter um dispositivo à venda de forma desbloqueada é quase inútil. Os americanos vivem de contratos telefónicos com as operadoras. Se a Huawei não consegue estabelecer uma parceira com uma destas, mais vale a pena não insistir por outros meios.

O Huawei Mate 10 Pro é a ponta do iceberg dos smartphones da marca. Com os planos para um Huawei P20 e P20 Plus capazes de combater fortemente a concorrência em 2018, é uma pena que não possam mostrar a um dos mercado mais importantes do mundo o quão a empresa cresceu.

Embora não influencie diretamente Portugal ou os portugueses que não vivem nos EUA, a Huawei precisa seriamente de entrar no mercado norte-americano. Será uma das poucas formas de se afirmar como uma verdadeira concorrente ao primeiro lugar. O pódio tem sido liderado pela Samsung e seguido pela Apple.

Mesmo assim é preciso ter em conta um pensamento sério. A AT&T abandou uma parceiro logo depois de ter sido anunciada. Só podemos presumir que coisa boa não se tratava.

Assuntos relevantes na 4gnews:

HQ Trivia – Aplicação já tem 100 mil downloads na Google Play Store

Samsung apresenta oficialmente o Samsung Galaxy J2 Pro

Honor View 10 já está disponível por 499€

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.