Huawei garante suporte para os atuais dispositivos no mercado

Bruno Coelho
Comentar

Donald Trump proibiu na última semana o uso de qualquer material da Huawei nos Estados Unidos. Tal levou a Google a suspender todos os negócios com a fabricante chinesa. No entanto, a Huawei já veio a público garantir suporte para todos os seus produtos mobile existentes do mercado.

Numa curta declaração, a empresa chinesa garante que vai continuar a “providenciar atualizações de segurança e serviços de pós-venda” a todos os Huawei e Honor existentes no mercado. A medida abrange smartphones e tablets. E cobre tanto os já vendidos, como o stock disponível globalmente.

huawei logo

A empresa refere ter contribuído para o desenvolvimento do Android à volta do mundo. Nesse sentido, a Huawei refere-se como aquilo que tem sido: um dos parceiros-chave no ecossistema Android.

Google garante que a Play Store vai continuar a funcionar nos atuais Huawei

Numa confirmação feita através do Twitter, ficou garantido que os donos de um Huawei podem ficar descansados. Embora o futuro seja incerto, a Google garante que serviços como a Play Store ou o Google Play Protect continuarão a funcionar nos atuais dispositivos.

For Huawei users' questions regarding our steps to comply w/ the recent US government actions: We assure you while we are complying with all US gov't requirements, services like Google Play & security from Google Play Protect will keep functioning on your existing Huawei device.

— Android (@Android) 20 de maio de 2019

Pese embora este tipo de garantias, as atualizações de sistema operativo são algo bastante incerto nos dispositivos Huawei. Até ver, os atuais dispositivos no mercado, como o P30 Pro, não têm quaisquer garantias de receber mais alguma versão do Android.

Se há algo que é certo, é que a Huawei tem o seu plano B preparado. A empresa desenvolveu o seu próprio sistema operativo, precavendo-se para uma situação deste género. Se o pior cenário se confirmar, existe a garantia de que a empresa tem um sistema operativo próprio pronto a lançar com os seus dispositivos.

A decisão tomada em relação à Huawei prende-se com suspeitas de espionagem. Segundo o governo americano, a Huawei espia os seus utilizadores a pedido do governo de Pequim. A empresa chinesa sempre desmentiu estas acusações, mas o cerco aperta-se cada vez mais.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.