Huawei CEO Richard Yu EMUI
O CEO da marca não terá concordado com algumas das mudanças efetuadas na EMUI. @CNBC

A polémica afirmação terá sido feita pelo próprio CEO da marca. Richard Yu, o atual CEO do Huawei Consumer Business Group terá apelidado algumas das mudanças na interface EMUI de estúpidas. Segundo avança a publicação The Information e o Android Headlines, as declarações terão sido feitas em jeito de resposta a alguns engenheiros de software desta grande empresa.

Atualmente a terceira maior construtora mundial de smartphones, logo atrás da Samsung e da Apple, a Huawei está a preparar-se para lançar a nova geração de topos de gama, os P11 ou P20. Já hoje vimos novas informações sobre estes dispositivos, aqui, na tua 4gnews.

Vê ainda: 63 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

No âmago do seu criticismo estará a inconsistência do comportamento da EMUI, a sua abordagem ao conceito de Android puro. É a sua própria interface de utilizador, a sua visão daquilo que dever ser e parecer este sistema operativo.

Richard Yu, CEO da Huawei Consumer Business Group não poupa críticas à sua EMUI

Esta interface, de momento na versão 8.0, foi alvo de críticas devido ao comportamento inconsistente em certos pontos da mesma. O CEO da Huawei terá ainda criticado o facto desta interface não salientar como deveria alguns dos traços únicos do seu firmware. Por outras palavras, não destaca como devia os principais pontos de venda da interface.

A fonte interna não revelou quais é que seriam esses mesmos pontos de venda nem qual a versão da EMUI que foi alvo de críticas. Numa entrevista separada mas sobre o mesmo tema, Richard Yu terá admitido que a EMUI pode ter afastado alguns consumidores dos seus smartphones Android nos últimos tempos. Contudo, a gigante tecnológica não desiste da sua EMUI e continua a melhorar esta interface.

Ao passo que a expansão global desta empresa conseguiu tornar a EMUI numa das interfaces mais famosas do mundo. Tal como a própria Huawei que já é a terceira maior construtora mundial de smartphones. O software que estava presente nas variantes internacionais dos seus dispositivos era o mesmo que a marca utiliza no seu mercado natal, a China.

Aí, uma vez que grande parte dos serviços e aplicações da Google continuam bloqueados. Ora, a Huawei teve que compensar e acrescentar aplicações próprias para praticamente todos as funções dos seus smartphones. Contudo, isto provocou uma cisão entre os produtos no Ocidente e no Oriente uma vez que ambos os mercados denotam necessidades diferentes.

Entretanto, Richard Yu, CEO do Huawei Consumer Business Group salienta que a empresa já reformulou todo o seu sector de operações de forma a analisar as preferências de cada mercado. De forma a conseguirem saber o que é que cada país e cada mercado prefere.

EMUI está atualmente na versão 8.0, inspirada no Android Oreo

De um lado temos os mercados que estão habituados a colher praticamente todas as aplicações através da Google Play Store. Por isso mesmo preferindo um smartphone sem bloatware, sem aplicações que acabam por não ser utilizadas.

Ao passo que no reverso da moeda temos o maior mercado mundial de smartphones onde os serviços da Google estão bloqueados. Desta forma, o smartphone necessita de chegar ao mercado, já equipado com todas as aplicações que podem vir a ser necessárias.

Olhando agora para o panorama geral, as equipas de software da Huawei estão a tentar criar uma experiência de utilização do Android ao nível dos melhores topos de gama. Usando o iOS da Apple como uma referência, um benchmark.

Verdade seja dita, este sistema operativo consegue tirar o máximo proveito do hardware a que empresta a alma, e vice-versa. Declarações de um colaborador do departamento de pesquisa e desenvolvimento da Huawei.

A Huawei tem-se esforçado bastante nos últimos tempos para tornar a sua experiência de utilização cada vez mais simples. Para que todo e qualquer utilizador possa dominar as cores, funções, animações e transições da sua EMUI. Neste momento a EMUI 8.0 baseia-se no Android Oreo 8.0 e possui todas as suas principais funções e novidades.

Qual a tua opinião sobre esta EMUI da Huawei? Partilhas da opinião do CEO?

Agora, para 2018 a Huawei quer entrar no mercado norte-americano. Um mercado altamente competitivo e o 3º maior mercado mundial de smartphones.

Para tal terá que reformular toda a sua EMUI. Mais simples, direta ao assunto e sem tantas animações. Mais coerente. Minimalista. Com mais traços do Android puro e menos cores berrantes. O público norte-americano é pouco tolerante neste aspecto.

Se quiseres, e para não perderes os próximos artigos, listas, dicas e análises, fiquem atentos às nossas redes sociais como a página de FacebookInstagram e claro, no YouTube.

Faremos uma pequena interrupção agora no Natal. É tempo de aproveitar o tempo com a família e todos aqueles que nos são mais próximos do coração. Voltaremos em força, já em janeiro! Até lá, cá estamos para vos trazer todas as novidades.

E tu, o que achas de todo o aspecto e funcionalidades desta interface da Huawei, a EMUI? Terá o seu CEO feito bem em criticar alguns dos seus pontos? Deixa-nos a tua opinião abaixo, na seção dedicada aos comentários.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Samsung Galaxy J2 2018 – Preço e especificações já são conhecidos

Nokia 1 – Smartphone chegará com o programa Android Go

Galaxy S8, S8+, Note 8 e outros continuam a ser atualizados