Huawei P9 Lite 4gnews10

No que toca à produção e desenvolvimento de ecrãs, tanto a Samsung como a LG disputam os lugares cimeiros neste departamento e estão sempre à procura de novas plataformas onde possam aplicar os seus produtos. Do lado da Samsung, a aposta passa pela aplicações de ecrãs AMOLED em electrodomésticos, computadores e outros sectores onde exista potencial. Já por parte da LG, o seu departamento de ecrãs apostará no desenvolvimento de painéis OLED para dispositivos móveis.

Com efeito, a LG apostará na massificação dos seus ecrãs OLED para smartphones e dispositivos móveis, especialmente os ecrãs flexíveis ou curvos, cuja aplicação já havia demonstrado nos seus LG G Flex, agora descontinuados. O futuro dos ecrãs OLED passará então pelo fornecimento de componentes a marcas como a Xiaomi e a Huawei cujos próximos produtos deverão utilizar estes ecrãs flexíveis da LG.

Em suma, sendo a Huawei e a Xiaomi as principais marcas de dispositivos móveis com maior presença no mercado chinês não há dúvidas de que a LG terá bastante procura para os seus ecrãs OLED e pessoalmente estou bastante curioso por ver os próximos equipamentos de ambas as marcas. Até porque tanto uma como a outro têm surpreendido pela qualidade dos seus smartphones e está na altura de nos voltarem a surpreender, desta vez com a tecnologia de ecrãs cursos ou flexíveis.

   
 Por último, também a Apple poderá utilizar um ecrã AMOLED para a sua próxima geração de iPhones em 2017, o iPhone 8 com uma tela que pode ir de lado a lado, sem boças laterais. De qualquer forma, tanto os painéis AMOLED como os OLED são sem sombra de dúvida os mais atraentes no mercado e tanto a Samsung como a LG são exímias na produção e desenvolvimento destas tecnologias, desde TV’s até aos smartphones.

Viaphonearena
Fonteetnews

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).