Huawei é acusada pela CIA de receber fundos do governo Chinês

Vitor Urbano

Os problemas da Huawei com os Estados Unidos já não são novidade para ninguém. No entanto, surgiram agora novas informações que voltam a reacender os ânimos. De acordo com o The Times, a CIA (Agência Central de Inteligência) alertou a agência de segurança britânica que a Huawei recebe fundos diretamente do governo Chinês.

Mais especificamente, estes 'investimentos' veem alegadamente de agências de segurança nacional (semelhantes à CIA, FBI, Interpol, etc). Ao que parece, a CIA alertou não só o Reino Unido, mas também a Austrália, Canadá e Nova Zelândia. Muito provavelmente, estas informação serão partilhadas com os restantes aliados do governo de Donald Trump.

Huawei CIA UK

Como seria de esperar, um representante da Huawei já deu uma resposta oficial a estas novas informações, afirmando que são acusações sem qualquer sentido. Alegações provenientes de fontes anónimas que não são suportadas por qualquer tipo de prova concreta.

CIA não acusa a Huawei de espionagem, pelo menos diretamente...

Já há muito tempo que a Huawei está sob apertada vigilância por parte dos Estados Unidos e muitos outros países na Europa. Apesar das grandes preocupações sobre possível espionagem, vários países europeus já concordaram continuar a utilizar equipamentos da Huawei. No entanto, estas decisões foram tomadas com base no facto de que várias medidas extra de segurança teriam de ser colocadas em prática.

Não se pode dizer que estas acusações por parte da CIA surgem com grande surpresa, especialmente considerando que parecem não ter apresentado qualquer tipo de prova. Ainda assim, é importante realçar que a agência de segurança norte-americana não acusam a Huawei de espionagem.

Huawei US

Em vez disso, sugerem que a fabricante poderá receber uma 'orientação' por parte destas agências de segurança chinesas. Ou seja, alegam que as ações e partilha de informação poderão estar a ser manipuladas de uma forma perigosa por parte do governo chinês.

Esta não foi o primeiro ataque à Huawei por parte dos Estados Unidos, e certamente não será o último. Independentemente destes grandes obstáculos, a fabricante continua a focar-se no desenvolvimento das redes 5G a nível mundial, assim como em tornar-se a maior fabricante de smartphones do mundo.

Editores 4gnews recomendam:

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.