Google trabalha numa nova tecnologia para os teus vídeos que vais adorar!

Filipe Alves
Comentar

A Google acaba de revelar que está a trabalhar num novo algoritmo que será capaz de redimensionar os vídeos em vários formatos sem que para isso precise de muita edição.

Por exemplo, se queres gravar um vídeo na horizontal (como deve ser) mas também o queres publicar na tua história de Instagram, tens de o editar de forma a ocupar o ecrã completo. Pois bem, a nova tecnologia da Google quer resolver isso com um clique.

Vamos entender a nova tecnologia de vídeo da Google

O algoritmo será capaz de perceber onde estão os pontos de referência do vídeo e onde estão as caras. Logo depois, o vídeo conseguirá ajustar e redimensionar para o tamanho que queres.

Tens formatos como:

  • Cinemascoup: 2.35:1
  • Quadrado: 1:1
  • Vertical: 5:4
  • Retrato (tamanho do ecrã do smartphone): 9:16

Finalmente vamos ter algo rápido e eficiente na edição de vídeos no smartphone. Google AutoFlip pic.twitter.com/ffAgl0QQ2T

— Filipe Alves (@filipeopensador) 18 de fevereiro de 2020

Quando é que a tecnologia estará disponível

Para já a Google revelou apenas que está a trabalhar na nova funcionalidade. Contudo, com a Conferência da empresa aqui à porta (Google I/O), acredito que vejamos uma revelação em breve.

Google tecnologia vídeo

Esta funcionalidade encaixará que nem um luva na edição de vídeo do Google Fotos. A empresa tem vindo a melhorar consideravelmente a edição de fotos na aplicação, porém, continuamos com a falta de alguns recursos em simples edições de vídeo.

A Google não é a única a trabalhar neste tipo de algoritmo. Já foi referido que a Adobe pode estar prestes a lançar algo idêntico para o mercado. A grande diferença é que os produtos da Adobe, na sua maioria, são pagos.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.