Google Pixel Fold pode chegar no próximo ano com estas especificações

Mónica Marques
Comentar

Há muito que se fala num smartphone dobrável da Google, mas o equipamento tarda em ver a luz do dia.

Aparentemente, o Pixel Fold pode chegar finalmente em 2023 e com especificações de topo e um design inspirado num concorrente.

O que podemos esperar do Google Pixel Fold

Google Pixel 7
O Pixel Fold poderá ter "apontamentos" de design do smartphone Pixel 7 Crédito@Google

Há muitos tempo que ouvimos falar que tanto a Google como a Apple vão ter o seu próprio modelo de smartphones dobráveis. Mas até agora nenhuma das gigantes norte-americanas se aventuraram neste segmento. De acordo com os últimos rumores, parece que em 2023 finalmente a Google vai lançar o seu dobrável Pixel Fold.

E, como é habitual neste tipo de equipamento, as especificações vão ser avançadas. Segundo várias fontes, o modelo vai contar com o processador mais recente da Google, o Tensor G2.

Já na parte ótica, o Pixel Fold poderá ter como sensor primário o Sony IMX787 com 1/1,3 polegadas de tamanho e 64 megapixéis de resolução. A confirmar-se esta informação, o dobrável terá uma câmara superior aos modelos Pixel 6 e 7, também da Google.

Estará igualmente equipado com um sensor ultra grande angular e um sensor telefoto, com resoluções ainda desconhecidas. Quanto aos ecrãs, ambos vão fornecer uma taxa de atualização de 120 Hz, sendo que o exterior terá uma resolução de 2100x1080 pixéis, enquanto o interior e principal terá 7,9 polegadas e uma resolução superior de 2208x1840 pixéis.

Já no que respeito ao design, os rumores avançam que o Pixel Fold vai inspirar-se num dos seus potenciais concorrentes. De forma surpreendente, o dobrável Google pode ser semelhante ao OPPO Find N com uns “toques” do topo de gama Pixel 7.

Uma razão para a Google ainda não ter lançado o seu smartphone dobrável

Efetivamente há muito tempo que o Pixel Fold é falado no mundo Web, sem nunca termos tido sequer um vislumbre do equipamento ou uma data para o receber no mercado. Agora parece que a Google poderá agilizar o processo e finalmente em 2023 apresentar ao mundo o seu primeiro dobrável.

Mas qual a razão desta demora? De acordo com algumas fontes, a gigante de pesquisas utilizou este tempo para trabalhar na parte do software para equipamentos com ecrãs maiores antes de lançar um modelo que possivelmente terá um painel principal com 7,9 polegadas.

Uma prova disso é o sistema operativo Android 12L, lançado há alguns meses, e que foi especialmente concebido para ecrãs maiores. O novo Android 13, por sua vez, veio ainda melhorar mais a experiência de visualização neste tipo de painéis.

E agora sim parece que a Google tem já o software que considera crucial para se aventurar finalmente no segmento de smartphones dobráveis… mas só durante o próximo ano.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt