Fonte: Depositphotos
Fonte: Depositphotos

O Google Pixel foi a mais recente vítima de um grupo de piratas informáticos (hackers) chineses. A equipa também derrubou o Apple Safari e o Adobe Flash durante o festival PwnFest, uma competição de pirataria variada que teve lugar em Seul, a capital da Coreia do Sul durante a passada sexta-feira.

O mais recente smartphone da Google não foi capaz de aguentar mais de 60 segundos às mãos desta equipa da Qihoo 360 que utilizou uma vulnerabilidade não divulgada do novo Google Pixel para ganhar controlo remoto do equipamento, um feito que lhes valeu um prémio de 120 000$.
O "exploit" ou código de ataque utilizou a loja Google Play antes de abrir o navegador Chrome e apresentar uma página de internet com a seguinte mensagem: "Pwned By 360 Alpha Team". Esta mensagem simbólica mostrou que o Google Pixel pode ser dominado em 60 segundos, tão ou mais rápido do que nos filmes de Hollywood em que os dedos do hacker deslizam magicamente pelo teclado.

Posto isto, a Google já estará a trabalhar numa correcção de segurança (patch) para tapar este buraco na segurança e privacidade do Google Pixel.

   
O Google Pixel derrotado
O Google Pixel derrotado

O mais preocupante é o facto de uma equipa dedicada de piratas informáticos conseguirem ganhar acesso a todos as informações e todos os parâmetros e funções de um smartphone, seja ele o Google Pixel ou qualquer outro terminal. Fotos, Contactos, Mensagens e Registo de Chamadas, tudo isto pode ser pirateado sem grande esforço e não há muito que possamos fazer para nos precaver.

Se pensam que este é um problema que só afeta o Android e o Google Pixel desenganem-se. A mais recente versão do navegador da Apple, o Safari, tal como está presente no sistema operativo MacOS Sierra também foi derrubado por uma equipa chinesa de piratas informáticos, a "Pangu Team" que já havia divulgado várias maneiras de fazer jailbreak gratuitamente.

O navegador da Apple demorou 20 segundos a cair e valeu à equipa de piratas um prémio de 80 000$.apple-safari

Por último, nem o Adobe Flash escapou aos artifícios dos piratas informáticos, sendo derrubado em apenas 4 segundos e valendo um prémio de 120 000$. Em suma, hoje em dia nada está a salvo  mas podemos retirar algum conforto dos números. As chances do nosso dispositivo ser escolhido por alguma equipa profissional de piratas é bastante reduzida.

Talvez queiras ver:

Instagram vai mesmo ter suporte à reprodução de vídeos em direto

Porque é que os computadores estão cada vez mais caros?

Agora foi o Snapchat que imitou o Instagram!

Viayoutube
Fontetheregister
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).