Google Pixel: Bastaram 60 segundos para piratear este Android

Rui Bacelar
Fonte: Depositphotos

O Google Pixel para ganhar controlo remoto do equipamento, um feito que lhes valeu um prémio de 120 000$. O "exploit" ou código de ataque utilizou a loja Google Play antes de abrir o navegador Chrome e apresentar uma página de internet com a seguinte mensagem: "Pwned By 360 Alpha Team". Esta mensagem simbólica mostrou que o Google Pixel.

O Google Pixel derrotado

O mais preocupante é o facto de uma equipa dedicada de piratas informáticos conseguirem ganhar acesso a todos as informações e todos os parâmetros e funções de um smartphone, seja ele o Google Pixel desenganem-se. A mais recente versão do navegador da Apple, o Safari, tal como está presente no sistema operativo MacOS Sierra também foi derrubado por uma equipa chinesa de piratas informáticos, a "Pangu Team" que já havia divulgado várias maneiras de fazer jailbreak gratuitamente.

O navegador da Apple demorou 20 segundos a cair e valeu à equipa de piratas um prémio de 80 000$.

Por último, nem o Adobe Flash escapou aos artifícios dos piratas informáticos, sendo derrubado em apenas 4 segundos e valendo um prémio de 120 000$. Em suma, hoje em dia nada está a salvo mas podemos retirar algum conforto dos números. As chances do nosso dispositivo ser escolhido por alguma equipa profissional de piratas é bastante reduzida.

Talvez queiras ver:

Instagram vai mesmo ter suporte à reprodução de vídeos em direto

Porque é que os computadores estão cada vez mais caros?

Agora foi o Snapchat que imitou o Instagram!

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.