Google cresceu bem graças ao Google Home no final de 2017

Rui Bacelar
Google Pixel Hardware Android
A tecnológica norte-americana cresceu bem este ano ©Dudley Carr, Flickr

Já vimos os relatórios fiscais de praticamente todas as grandes empresas, fabricantes e jogadoras no mundo Android e iOS. O universo mobile é o forte da 4gnews e não deixamos escapar qualquer detalhes. Suprimimos assim toda e qualquer dúvida ou pelo menos essa é a nossa missão e objectivo diário. Quem diria, o Google Home foi um sucesso neste natal!

Agora, olhemos para os números duros e crus, olhemos para o relatório fiscal anual, partilhado pela própria Alphabet. Para quem quiser um resumo muito breve, o ano foi bom, aliás, ótimo! Sobretudo a quadra natalícia onde os produtos como a Google Home, a forte concorrente da Alexa vendeu muito bem.

Vê ainda: 27 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Os números mostram-nos, tal como salienta Ruth Porat, CFO da Alphabet, e o próprio CEO da Google, o senhor Sundar Pichai estão extremamente orgulhosos dos resultados. A empresa registou um crescimento de 24% no último trimestre de 2017 com os lucros a chegarem aos 32.3mil milhões de dólares.

Todavia, o preço das ações da Google ficou um pouco abaixo das previsões dos acionistas e das expectativas de Wall Street. Em causa está um novo encargo fiscal que a Google terá de pagar. Será uma despesa de 9.9 mil milhões de dólares. Feitas as contas, o valor líquido de 6 mil milhões de dólares em receitas acabou por se tornar em 3 mil milhões no vermelho.

Google cresce mas terá muito trabalho em 2018

Este infeliz revés não impediu Sundar Pichai de salientar as proezas do Google Home, a casa da sua assistente virtual num número cada vez maior de lares. "Estivemos a criar as fundações para a primeira empresa voltada e baseada para a Inteligência Artificial (IA)", referiu Pichai. Neste momento a Assistant é utilizada em 400 milhões de equipamentos incluíndo o Google Home, Mini, smartphone e outros dispositivos móveis.

A empresa Nest, dedicada à energia e segurança do lar, está agora disponível em 12 novos países. Também ela registaria uma boa quadra natalícia. Além disso, a Alphabet salientaria o desempenho da Waymo, a empresa dedicada aos carros inteligentes, sem condutor que já tem mais de 4 milhões de Milhas sob as suas rodas.

Google Home foi um sucesso no Natal

Google Home
Este foi um dos maiores sucessos da tecnológica no último trimestre

Mesmo assim, apesar de muito promissoras, tanto a Nest como a Waymo representaram um prejuízo operacional de 916 milhões de dólares no último trimestre de 2017. Além disso, a Google e a Uber ainda se estão a enfrentar numa disputa jurídica envolvendo a Waymo.

Pichai salientou ainda que os serviços Google Cloud como o GSuite já atingiram um patamar significativo. Terão representado um total de mil milhões de dólares em receitas durante o último trimestre do ano.

Terminando com uma nota sobre o YouTube, o serviço de vídeo da Google totalizou mais de 1.5 mil milhões de espectadores mensais. Apesar de toda a controvérsia com publicidades, abusos e conteúdo menos recomendável.

Pichai salientou que estão totalmente comprometidos em tornar o YouTube num local fantástico. Tanto para os investidores/ publicidade como para o espectador / utilizador do serviço. Os criadores de conteúdos não parecem estar assim tão satisfeitos com as políticas mais agressivas e redução nos proveitos financeiros.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Huawei P20 já trará o Android Oreo 8.1 e a EMUI 8.1

Huawei P20 terá três câmaras e leitor de impressões digitais abaixo do ecrã

Terá a Apple iniciado uma tendência que Xiaomi, Huawei e Samsung seguirão?!

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).