França proíbe a utilização de smartphones e tablets nas escolas

Filipe Alves
França proíbe a utilização de smartphones e tablets nas escolas
Acabou-se o snapchat na hora do recreio

A França acabou de proibir os smartphones e tablets nas escolas para alunos com menos de 15 anos. Os smartphones e tablets fazem cada vez mais parte da nossa sociedade. Os jovens tem cada vez mais cedo o seu primeiro smartphone e não é anormal ver crianças de pouca idade entretidas em tablets.

Há estudos que dizem que esta interação é negativa, outros estudos referem que a interação é positiva. A verdade é que não saberemos até que ponto é que os smartphones e tablets influenciam a vida dos mais jovens. Pelo menos até que eles cresçam.

Vê ainda: Xiaomi Mi Mix 3 chegará em setembro e sem margem inferior

Não tive o privilégio ter a minha adolescência no mundo "smart" mas tive a oportunidade de ver os telemóveis a ficarem inteligentes.

Vivi na geração das primeiras SMS's grátis e dos "kolmi's" da Vodafone. Desde o Siemens C35 até ao iPhone X, o meu crescimento para a fase adulta foi auxiliada pelo mundo móvel. Por isso é que questiono seriamente esta nova decisão do governo Francês em proibir jovens até 15 anos à utilização de smartphones ou tablets na escola.

França pôs o pé firme na utilização de smartphones e tablets na escola

Não falo apenas dentro da sala de aula, que presumo que seja óbvio, mas sim no tempo livre dentro do recinto escolar.

A começar em setembro os jovens até 15 anos terão de deixar os smartphones e tablets em casa ou tê-los totalmente desligados assim que entram na escola.

É aqui que a minha opinião entra. A 4gnews não é só um local de notícias, caso contrário esta informação terminava aqui. Todos os autores e editores têm direito a uma opinião e isso é o que faz da 4gnews um local diferente.

Imagem fonte: www.depositphotos.com

Sinceramente não sei até que ponto é que esta proibição será benéfica. Primeiro temos sempre de lembrar "o fruto proíbido é o mais apetecido". Depois porque vivemos numa Era de conexão.

Os smartphones e tablets não são o problema, a falta de informação é

Sei que os jovens estão cada vez mais dependentes das redes sociais e dos "likes" e "follows", mas será que proibir os smartphones e tablets é o mais correto? Não seria melhor encaixar uma disciplina que ajudasse os jovens a lidar melhor com o novo mundo?

Eu tinha aulas de "formação cívica" até ao 9º ano de escolaridade e ainda hoje não sei ao certo o que lá foi dito. Parecia mais uma salsichada de temas do que algo propriamente concreto. Não há altura melhor do que esta para ensinar os jovens a viver com as redes sociais.

A tecnologia está a evoluir e a sociedade também. Temos de ensinar os mais jovens a viver com o que os rodeia da melhor forma. Não me parece que proibir de algo valha alguma coisa.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Apple: Será este o dia de apresentação dos próximos iPhones?

Smartphone dobrável da Samsung terá o dobro do preço da concorrência

Xiaomi supera a Huawei no ritmo de crescimento durante o 2.º trimestre

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.