Exynos 9820: um olhar sobre o processador do Samsung Galaxy S10

Bruno Coelho

O Galaxy S10 foi lançado e consigo chegou um novo processador. Se, por exemplo, nos Estados Unidos está disponível com o Snapdragon 855, o mesmo não acontece por cá. Dado que temos de 'gramar' com o Exynos 9820, é hora de sabermos um pouco mais sobre este.

O processador caseiro da Samsung é fabricado sob o processo de 8nm. O site especializado Chip Rebel tirou-lhe algumas fotografias e mostrou os detalhes daquele que é o comandante da linha S em solo europeu.

Exynos 9820 Samsung Galaxy S10

Este é o sucessor do Exynos 9810 e tem uma configuração de 2+2+4 núcleos. Basicamente temos aqui dois Cortex A75, quatro Cortex A55 e dois núcleos Samsung (M4). Além disso, tem no seu interior a nova gráfica Mali G76MP12. Contudo, este esforço por parte da Samsung ainda não é suficente para bater os outros processadores de topo.

O Exynos não está na mesma liga do Snapdragon 855

A verdade é que este processador não está na mesma liga de um Qualcomm ou Apple. Se em tempos se equipararam aos seus concorrentes, tanto o modelo do ano passado como o deste, não fazem sombra ao Snapdragon 855, por exemplo. A diferença de performance é notória nos habituais benchmarks.

Exynos 9820 Samsung Galaxy S10
Imagem: Chip Rebel

O seu antecessor teve vários problemas de acesso à cache, que afetaram a sua performance. Para os retificar, a Samsung adicionou uma cache L3, de forma a ligar os seus núcleos A55 e A75. Os núcleos Mangoose M4 têm uma cache L3 só para si.

Nem no tamanho o Exynos 9820 surpreende

Em termos de área de superfície, o Exynos 9820 também deixa a desejar. Tem 127mm² contra, por exemplo, 83.27mm² do Apple A12. Aliás, é até maior que o seu antecessor, o Exynos 9810. Ou seja, nem no tamanho a Samsung impressiona minimamente no seu mais recente processador. Acaba por ficar sempre um sabor amargo na boca de quem poderia ter um smartphone com o Snapdragon 855.

Exynos 9820 Samsung Galaxy S10
Imagem: Chip Rebel

No fim das contas, o desejo de quem compra um Samsung Galaxy S10 é de que este tivesse tudo a que se tem direito. Ou seja, um Snapdragon 855 para explorar todo o seu potencial. Contudo, os seus donos terão de se contentar com o processador caseiro da construtora sul coreana.

Editores 4gnews recomendam:

Via | Fonte

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.