Estes smartphones Xiaomi não recebem mais atualizações Android e MIUI

Bruno Coelho
Comentar

A Xiaomi continua a aumentar a sua lista de smartphones que não receberão mais atualizações de Android e MIUI. E neste caso não falamos de uma lista feita por terceiros, mas sim da lista oficial da própria marca.

A marca havia atualizado esta lista pela última vez a 29 de março de 2022, destacando-se aí os Mi MIX 3 e Mi 9 SE entre os aparelhos sem suporte. As mais recentes adições a esta lista são os Redmi Note 7, Redmi Note 7S e Redmi Note 7 Pro.

É bom recordar que todos os smartphones incluídos nesta lista não terão direito a mais atualizações de software Android, MIUI ou mesmo de segurança. A marca afirma que pode não responder a mais vulnerabilidade reportadas a estes equipamentos.

Smartphones Xiaomi Mi que não receberão mais atualizações

  • MI 1
  • MI 2
  • MI 2A
  • MI 3
  • MI 4
  • MI 4S
  • MI 4c
  • MI 5
  • MI 5s
  • MI 5s Plus
  • MI 5c
  • MI 5X
  • MI 6
  • MI 6X
  • MI 8 SE
  • MI Note
  • MI Note 2
  • MI Note 3
  • MI Note Pro
  • MIX
  • MIX 2
  • MI MAX
  • MI MAX 2
  • MI A1
  • MI A2
  • MI A2 Lite
  • MI Pad
  • MI Pad 2
  • MI Pad 3
  • MI Pad 4
  • MI Pad 4 Plus
  • MI MAX 3
  • MI 8 Lite
  • MIX 2S
  • MI MIX 2S
  • MI 8 Explorer Edition
  • MIX 3
  • MI MIX 3
  • MI 8 UD
  • MI 9 SE
  • MI PLAY

Smartphones Xiaomi Redmi que não receberão mais atualizações

  • Redmi 1
  • Redmi 1S
  • Redmi 2
  • Redmi 2A
  • Redmi 3
  • Redmi 3S
  • Redmi 3X
  • Redmi 4
  • Redmi 4X
  • Redmi 4A
  • Redmi 5
  • Redmi 5 Plus
  • Redmi 5A
  • Redmi Note 1
  • Redmi Note 1S
  • Redmi Note 2
  • Redmi Note 2 Pro
  • Redmi Note 3
  • Redmi Note 4
  • Redmi Note 4X
  • Redmi Note 5
  • Redmi Note 5A
  • Redmi Pro
  • Redmi 6
  • Redmi 6 Pro
  • Redmi 6A
  • Redmi S2
  • Redmi Y2
  • Redmi Note 6 Pro
  • Redmi go
  • Redmi Note 7
  • Redmi Note 7S
  • Redmi Note 7 Pro

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.