Estados Unidos podem gastar mais de mil milhões de euros para se verem livres da Huawei

Vitor Urbano
5 comentários

A grande batalha entre Huawei e Estados Unidos já decorre há longos meses, mas parece que o governo norte-americano está mesmo disposto a tudo para exterminar a fabricante chinesa do seu território.

Geogffrey Starks, o mais alto responsável pela FCC afirmou que é mandatário eliminar a 100% os equipamentos da Huawei em território americano. Para isso, não bastará garantir que a fabricante chinesa não está envolvida na implementação das redes 5G, mas também eliminar todos os seus produtos relacionados com redes 3G e 4G.

FCC Huawei Estados Unidos

No entanto, este plano drástico de Starks vai trazer custos milionários para o governo, visto que terão de oferecer um grande apoio às operadoras. A substituição de todos os equipamentos de infraestruturas da Huawei poderá trazer um custo superior a mil milhões de euros para o governo de Donald Trump.

Forte ligação com o governo Chinês volta a ser a principal preocupação

Desde o início de toda esta batalha que, a principal preocupação dos Estados Unidos se mantém a mesma, risco de espionagem por parte do governo chinês.

De acordo com o atual líder da FCC, não é apenas a implementação das redes 5G que se apresenta como um risco à segurança nacional. Todos os dispositivos da Huawei com acesso à internet podem ser utilizados para obter informações privadas, utilizando alegadas 'portas de acesso' ilegais.

Embora a Huawei tenha negado em múltiplas ocasiões estas acusações de espionagem, o governo dos Estados Unidos continua a manter a sua posição. Ainda que não tenham apresentado provas físicas que comprovem estes alegados atos de espionagem, mantêm-se firmes.

Visto que, de acordo com as leis chinesas, o governo pode ordenar que empresas nacionais forneçam qualquer tipo de informação adquirida em qualquer parte do mundo.

Estratégia de curto prazo para a Huawei

Depois de ter sido colocada na 'lista negra' dos Estados Unidos, a Huawei perdeu acesso ao Android distribuído pela Google, sendo impossibilitada de o utilizar nos seus smartphones. Por isso, viu-se obrigada a acelerar o processo de lançamento do seu próprio sistema operativo HuongMeng OS.

Este sistema operativo terá uma versão global, Ark OS, mas que ainda está longe de estar preparado para ser lançado em novos smartphones. Assim, tudo indica que a Huawei irá adotar uma versão personalizada do popular Sailfish OS para os mercados internacionais.

No entanto, existem diversos motivos que poderão fazer com que estes planos sejam um verdadeiro fracasso.

Editores 4gnews recomendam:

5 comentários
Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.