Detesto-te Apple! O dia em que me senti 'preso' no ecossistema

Filipe Alves
Detesto-te Apple! O dia em que me senti preso no ecossistema
Modo retrato com o Apple iPhone X

Se segues a 4gnews conheces-me o suficiente para saber que adoro os produtos da Apple. Foi com o iMac em meados de 2012 que comecei a comprar os produtos da empresa de Cupertino e nos dias de hoje tenho uma boa quantidade deles.

O tal ecossistema que a Apple promete ser o melhor do mundo. Os produtos na minha casa da empresa de Cupertino passam pelo o iMac como máquina principal de trabalho por Macbook Pro, iPad, iPhone... A minha namorada também se enrolou no ecossistema com o seu iPhone, Apple Watch e AirPods. Ou seja, não entendas mal o título deste artigo. Este é o desabafo do dia em que me apercebi que estou seriamente preso ao ecossistema da empresa de Cupertino.

Vê ainda: Huawei oferece powerbanks aos clientes na fila para comprar o iPhone XS

Tudo começou ontem quando fui fazer o meu part-time na CarphoneWharehouse no Reino Unido. Tal como todas as manhãs, acordei à pressa, tomei banho tipo o flash, língua queimada do café quente e começo a correr para não chegar atrasado.

Ainda que esteja com pressa, antes de sair de casa confirmo que tenho o iPhone, Apple Watch, Airpods e estou pronto para sair. Entro no elevador saco de AirPods e começo a ouvir o The Vergecast. O Podcast da semana é a review dos iPhones XS e XS Max.

Apple AirPods são um gadget obrigatório no bolso

Lá vou eu no caminho apressado para o trabalho quando o Apple Watch me dá uma notificação! "Boa! Hoje começamos bem o dia!" Mal o relógio sabe que estou quase a cuspir os pulmões de tanto acelerar o passo.

Apple Watch iOS Android Google Apple

Chego eu ao trabalho 1 minuto antes da hora de entrada para passar o meu dedo no raio da máquina que me tira dinheiro sempre que chego tarde.

Logo depois, passo para dentro da loja e, um atrás do outro, chegam clientes para ver o novo e "revolucionário" iPhone XS.

Em certas alturas não havia mais telefones para as pessoas verem e comecei a dar o meu iPhone X para as mãos dos clientes e a dizer "é basicamente o mesmo".

Apple iPhone X Samsung Galaxy Note8

Embora os contratos sejam caros, as pessoas querem comprar o iPhone XS Max. Mais de 70€ por mês! Tudo para ter o novo e revolucionário telefone da Apple.

Eu... Triste... A olhar para as pessoas a comprar smartphones e a sentir o 'cheiro a novo'. "Recuso-me a gastar mais 1000€ por um novo smartphone igual ao meu" - pensei eu.

Afinal de contas o meu iPhone X está impecável. O seguro deu-me um novo há coisa de meses e poucos riscos tem. Mudar para quê? A sensação ia ser a mesma. Ia ser mais rápido? A tirar cafés? O iPhone X faz tudo de uma forma perfeita. Para quê?

"Recuso-me a gastar mais 1000€ por um novo smartphone igual ao meu"

São 13h e lá vou eu para a minha hora de almoço. Saco dos AirPods e continuo a ouvir o mesmo podcast. Nilay Pattel, host do The Vergecast, refere que atualizar do iPhone X para o XS é uma má jogada. Nem mesmo um dos maiores amantes da Apple me consegue justificar a compra. Isto está mau.

Apple iPhone XS AirPods

A senhora da Subway pede-me 4 libras por meia sande de frango (que roubo). Duplo clique no Apple Watch e encosto ao terminal de pagamento. Está pago.

Entretanto, lá apita o Apple Watch! "Dude... Já enchi uma barra de exercício! Bem que preciso. Esta barriga de cerveja já pede mais fitness".

Enquanto isso o podcast do The Verge continua. Bem como o meu scroll no Apple Watch para ver as notificações. "Possa, tanto spam. Tenho de tratar deste email".

Hora de almoço acaba e está na hora de entrar no trabalho. Mas aquela pequena "tristeza" de não ter um gadget novo no bolso ainda mexe comigo. Toda a gente com um smartphone novo menos eu! Até que vejo a promoção que o Note 9 tem para oferecer.

Note 9 ficava-me por 120€, uma troca interessante

"Uhhhh" - Penso eu - "Note 9 fica-me por 120€ se der o meu iPhone X em troca, não é mau negócio. Mais bateria, sistema diferente. Um terminal que não estou habituado. Ia ser interessante!"

Estou quase pronto a tomar a decisão. Os clientes perguntam-me se o Galaxy J6 é uma boa opção e eu só penso em tirar o meu Note 9 da caixa, tirar o plástico de proteção e rebentar com o click na SPen. "Amigo, quero lá saber se comprar o Galaxy J6 ou o P8 Lite 2018. Quero é chegar a casa e começar a configurar o Note!" - O desespero ( e consumismo) fala mais alto.

Raios do Ecossistema da Apple

Já estava tudo decidido. Ia trocar o iPhone X pelo Note 9. Até que o relógio vibra com uma mensagem da minha namorada e lhe respondo de imediato sem tirar o smartphone do bolso. Foi aí que pensei: "Estes gajos pegaram-me pela garganta".

O pensamento começou mais intenso e começo a tirar conclusões. " Terei de voltar a utilizar os Bose em vez do AirPods. Eish, mas depois não tenho as notas no meu smartphone...."

Ainda tentei arranjar solução! "Posso sempre utilizar o EverNote... Naaaaa.... Não é o mesmo. E o acesso a tudo que tenho no iMac e Macbook Pro? Apple Pay?" Foi aí que me apercebi.

Detesto a Apple por fazer um ecossistema tão bom. O smartphone é provavelmente o produto mais aborrecido da empresa e o mais importante. Tudo porque a empresa faz algo que os outros não conseguem. A empresa de Cupertino apoderou-se da minha vida e não vejo nenhum concorrente capaz de a tirar.

Lá saiu do trabalho às 18 horas. Duplo clique no AirPod direito... "Siri, call my girlfriend".

Editores 4gnews recomendam:

iPhone XS – A desilusão pode ter aspetos positivos

iPhone XS Max – Quanto maior a altura, maior a queda

iPhone XS e XS Max surpreendem em teste de quedas e resistência

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.