google-pixel-5

No início deste mês, mas precisamente no passado dia 4, a Google apresentou os seus novos smartphones. Os Google Pixel e Google Pixel XL vêm dar ao mundo Android um novo paradigma, onde existe agora uma oferta que consegue ser diferente de todos os restantes equipamentos com o mesmo sistema operativo móvel. Mais ainda, estes são os primeiros smartphones desenvolvidos pela Google, valendo-lhe, aliás, a publicidade de “Phone by Google“.

Vê também: Xiaomi Mi Note 2 é oficial com ecrã curvo, Snapdragon 821 e 6GB de RAM

   

Estes novos equipamentos são bem mais caros do que o que estávamos habituados no segmento Nexus, mesmo com o crescendo de preços que veio a assombrar estes equipamentos outrora bem mais em conta. Com efeito, o preço de venda do novo Google Pixel XL é de 769$, um valor em linha com os grandes flagships do mercado. Mas afinal quanto custa à Google produzir um unidade do seu Pixel XL?

pixel-colors-google-2016-1-840x472

Ora, segundo a empresa Bill of Materials, uma unidade do Pixel XL, com 32GB de memória interna, custa à Google cerca de 285$. Sim, um valor bem abaixo daquele que é cobrado a quem quiser um destes exemplares mas não muito diferente de concorrentes como o Galaxy S7 ou mesmo o novo iPhone 7.

Entrando em mais detalhes, o componente que mais dinheiro retira dos cofres da Google no momento da produção deste equipamento é, como seria de esperar, o seu ecrã. Produzido pela Samsung, estamos a falar de um ecrã AMOLED protegido pela tecnologia Gorilla Glass 4, que custa 58$. Logo em seguida vem o processador Snapdragon 821, com um custo de 50$ para a Google.

Para satisfazer um pouco mais a tua curiosidade, o conjunto dos 4GB de RAM e os 32GB de armazenamento custam 26.50$, as duas câmaras custam, no seu conjunto, 17.50$ e no fundo da tabela de preços dos componentes do Google Pixel XL temos a sua sua bateria de 3450mAh, desenvolvida pela LG, que custa apenas 4$.


Importa, por fim, referir que a estes preços de produção têm de ser adicionados custos como os de produção, transporte, desenvolvimento do software e sem esquecer, ainda, a enorme publicidade que a Google deverá fazer para os seus novos Pixel e Pixel XL. Tudo isto somado, resulta nos preços de venda que todos conhecemos.

Talvez queiras ver:

BlackBerry garante que continuará a lançar mais smartphones

OPPO e Vivo superam Huawei e Xiaomi no mercado chinês

Huawei oferece-te vários acessórios na compra dos Huawei P9 e Huawei P9 Plus