Como escolher um telemóvel: 7 passos para fazer a melhor compra!

Rui Bacelar

Escolher o melhor telemóvel entre centenas de produtos similares é mais simples do que se possa pensar. Basta seguir o nosso guia de compra tendo em conta as necessidades do utilizador, além do tipo de uso pretendido.

Além de pesquisar telemóveis por caraterísticas, há mais fatores a ter em conta num novo smartphone. Do tamanho de ecrã, ao sistema operativo, este guia dir-te-á qual o tipo de telemóvel a comprar com base nas tuas prioridades.

1. Começa por definir o orçamento

Redmi 9A em azul
O Redmi 9A da Xaiomi é o melhor telemóvel por menos de 100 € na Amazon.ES

Ainda que os valores flutuem, o orçamento ditará o tipo de telemóvel, ou a gama de mercado onde se encontra o melhor telemóvel para cada tipo de utilizador. Podemos, à priori, dividir a oferta em três gamas principais e respetivos valores médios em 2020.

  1. Gama de entrada. Telemóveis simples cujo valor não ultrapassará os 200 €.
  2. Gama média. Telemóveis equilibrados cujo valor não ultrapassará os 500 €.
  3. Gama alta. Telemóveis avançados, os topos de gama ou flagships, a partir dos 600 €.

Estas são as "balizas" de preços que nos permitem comparar telemóveis tendo em conta a gama e segmento de mercado onde se inserem. A partir daí, podemos aprofundar a pesquisa e escolher o melhor telemóvel com base nas caraterísticas.

Poderíamos ainda considerar os telemóveis propriamente ditos, dispositivos como o novo Nokia 3310, entre outros igualmente simples e baratos, para chamadas e comunicações básicas.

2. Escolhe o melhor sistema operativo

iPhone SE 2020
O iPhone SE (2020) é o telemóvel iOS mais barato, desde 475 € na Amazon.ES

(1) Android ou(2) iOS. Consoante a resposta ao ponto anterior - orçamento - a escolha poderá recair imediatamente no universo Android, com os telemóveis iOS a serem consistentemente mais caros que os smartphones Android, existindo exceções.

1. O sistema operativo Android tem vários "sabores" com diferentes fabricantes a desenvolver e aplicar a sua "skin", ou UI, a interface gráfica. Exemplos de UI's famosas são a One UI da Samsung, a Oxygen OS da OnePlus, ou a MIUI da Xiaomi.

Tem atenção à versão do sistema operativo Android utilizada pela fabricante, além das suas funções, histórico de atualizações e suporte concedido à respetiva interface gráfica. Este sistema é mais aberto e permite uma maior personalização.

2. O sistema operativo iOS é exclusivo dos telemóveis Apple. Destaca-se pela fluidez, simplicidade de uso para qualquer utilizador, independentemente da experiência e, sobretudo, pelas atualizações de sistema que podem chegar aos 5 anos.

É mais fechado, com menos opções de personalização, mas usufrui de um excelente ecossistema de serviços Apple. Mais ainda, se tiveres outros dispositivos Apple, um iPhone é a escolha acertada para usufruir da continuidade da plataforma.

3. Atenção ao processador do telemóvel

Processador Snapdragon da Qualcomm
A linha Snapdragon da Qualcomm é uma das melhores no mercado mobile.

O processador é o "coração" do smartphone e, por norma, quanto mais poderoso este for, maior será a longevidade do telemóvel a comprar. É o principal componente / caraterística técnica a que deverás estar atento também ao comparar telemóveis.

Encontrarás vários sinónimos de processador a serem utilizados amiúde como, por exemplo, chip, chipset ou SoC. Sempre que os vires saberá que estamos perante a descrição, nome / fabricante / modelo do processador do telemóvel.

Entre as fabricantes mais famosas destacamos a Qualcomm com os seus Snapdragon; a Apple com os A, a Samsung com os Exynos, ou a Huawei com os Kirin e a MediaTek com os Helios, entre outras linhas e fabricantes de processadores.

A propósito, descobre os smartphones com os melhores processadores, todos disponíveis em Portugal. Note-se que cada uma das fabricantes de processadores têm várias gamas de SoCs, dos mais baratos aos topos de gama.

A importância dos núcleos e da frequência

O nome e modelo do processador faz-se acompanhar do número de núcleos que o compõe. Atualmente os mais comuns são quad-core - compostos por 4 núcleos - com uma determinada frequência de processamento e arquitetura do chip.

A regra para escolher o melhor telemóvel é simples, quanto maior for o poder de processamento, melhor. Opta pelo dispositivo com maior número de núcleos, maior frequência de processamento e menor arquitetura (em nanómetros, nm).

Vale ainda frisar que uma menor arquitetura, ou litografia, medida em nanómetros, indica um processador mais eficiente, com maior autonomia de bateria e melhor desempenho. Assim, um SoC a 7 nm é melhor que um de 14 nm.

4. Memória RAM nunca é demais!

Módulo de memória RAM da Samsung
A Samsung é a maior fabricante de módulos de memória RAM.

A memória RAM é usada pelo SoC para aceder às aplicações e executar as mais diversas tarefas num smartphone. Assim, quanto maior for a quantidade de memória RAM disponível, mais ágil será o smartphone no processamento.

Com a evolução da tecnologia e das apps, atualmente não recomendamos um telemóvel Android com menos de 4 GB de memória RAM para garantir uma boa fluidez. Em iOS este princípio é mitigado pela gestão da RAM feita pelo sistema.

Em síntese, quanto mais RAM, melhor. Ainda que atualmente o telemóvel possa não necessitar de 12, ou 16 GB de memória RAM, se planeias usar o mesmo telemóvel durante vários anos, então estas grandes quantidades fazem sentido.

O armazenamento interno também importa

O espaço para guardar ficheiros, imagens, documentos, músicas e aplicações. A isto se refere o armazenamento interno, ou memória ROM e não se perde nada em ter mais espaço de reserva para, por exemplo, gravar vídeos em 4K.

Atualmente um telemóvel Android ou iOS com 128 GB de armazenamento é suficiente. Vale frisar que alguns smartphones podem usar cartões de MicroSD para expandir a memória interna, além das soluções de armazenamento na cloud.

Mais ainda, existem diferentes tipos / classes de memória RAM e armazenamento interno. Por exemplo, a RAM LPDDR5 é a mais rápida, ao passo o padrão UFS 3.0 é o mais veloz, ambos para telemóveis.

5. Vale a pena olhar para a bateria

Baterias do Samsung Galaxy Z Flip
As baterias têm várias capacidades e formatos como as do Galaxy Z Flip.

A capacidade das baterias dos smartphones é medida em miliamperes / hora, ou mAh. Por norma, um telemóvel com maior capacidade terá uma melhor autonomia, sendo aconselhável ter entre 3000 a 4500 mAh de bateria atualmente.

Valores que variam de marca para marca, com a Apple a ter normalmente menos capacidade e, por exemplo, a Xiaomi a ter baterias de grande capacidade, não que isso se traduza diretamente numa maior autonomia, ou duração, da bateria.

A capacidade é um bom ponto de partida para escolher um telemóvel, mas na vida real a autonomia tem muito a ver com a gestão energética feita pelo telemóvel. Aqui interfere não só o sistema operativo, mas também o processador e ecrã a alimentar.

Tem atenção ao tipo de carregamento do telemóvel. O carregamento sem-fios é uma grande comodidade, sendo geralmente mais lento que a carga por cabo. Atenta ainda na velocidade de carga, normalmente indicada em watts (W).

6. Câmaras, muitas ou com muitos MP's?

Layout de câmaras
Os telemóveis têm cada vez mais câmaras, sobretudo na gama alta.

Ignora a contagem / número de megapíxeis. A resolução de qualquer sensor fotográfico utilizado em telemóveis atuais é mais que suficiente para captar imagens / vídeo destinado à publicação em redes sociais, ou armazenamento online.

Há, no entanto, grande valor em ter várias câmaras equipadas com diferentes lentes. É bom termos um telemóvel com uma câmara e respetiva lente adequada para uma situação / uso distinto, da grande-angular, ao macro e telefoto.

Atualmente são comuns os smartphones com câmara tripla, quádrupla, ou até com mais câmaras, mas se possível atenta nos sensores utilizados. A justificação para tal também está presente no guia de escolha de uma máquina fotográfica.

A propósito, podes encontrar os melhores telemóveis para fotografia, de acordo com o ranking da DxOMark. De qualquer modo, lembra-te que mais câmaras trazem mais versatilidade, ao passo que ter mais MP's não significa mais qualidade.

O software é tão importante quanto o hardware

câmaras do Samsung Galaxy S20 Ultra
Os telemóveis têm cada vez mais câmaras como é o caso do Galaxy S20 Ultra.

Tirar uma boa fotografia com telemóvel, ou gravar um excelente vídeo é o resultado de vários fatores. Entre estes, podemos apontar o tipo / caraterísticas do sensor fotográfico, a resolução, mas também as óticas ou lentes, bem como o software.

Importa ter uma boa app de câmara, e, sobretudo, um sofisticado algoritmo de processamento de imagem. Fica assim bem claro que a resolução indicada pela quantidade de MP's não é o único fator na captação de uma boa foto, longe disso!

Podemos citar como bons exemplos de fotografia computacional a Google com os seus smartphones Pixel e app Gcam. Também a Huawei se destaque pelo uso de várias câmaras, excelentes óticas e o exímio processamento da imagem.

7. Escolhe o tamanho do ecrã e respetivo telemóvel a comprar

ecrã Samsung Galaxy S20 Ultra
Os ecrãs estão maiores em dimensão e na taxa de atualização.

Atualmente os telemóveis a comprar vão das 5,5 polegadas de ecrã até perto das 7. Isto significa que é raro encontrar um telemóvel pequeno como o iPhone SE (2020), ao passo que os telemóveis grandes como os Galaxy Note são mais comuns.

Portanto, se gostas de ver séries, jogar e consumir conteúdo multimédia, um ecrã grande, a partir de 6 polegadas, será a escolha ideal. Para uma utilização mais simples, ou se preferes um telemóvel pequeno, ainda existem algumas opções.

Atenta às seguintes caraterísticas de ecrã:

  • Tamanho (em polegadas)
  • Resolução (em pixeis)
  • Tipo de ecrã - TFT / IPS / AMOLED
  • Taxa de atualização (em Hz)
  • Brilho (em nits)
  • Proteção - tipo de vidro (Gorilla Glass)
  • Outros certificados como o HDR10+

O padrão de resolução mais comum é o Full-HD+ (1080p), com o Quad-HD+ (1440p) a crescer em popularidade. Em ambos os casos já terás uma imagem perfeitamente nítida, com resolução abundante.

Já as melhores cores são proporcionados pelos ecrãs do tipo AMOLED. Ao mesmo tempo, vemos cada vez mais telemóveis com alta taxa de atualização do ecrã (com 90 ou mais Hz), proporcionando maior fluidez durante o uso.

Nota que o tamanho do ecrã vai ditar também o tamanho do telemóvel a comprar. Posto isto, a escolha do primeiro ditará o segundo, devendo esta escolha ser feita de acordo com o tipo de uso pretendido para o novo telemóvel.

Antes de ires, vê os melhores telemóveis da Xiaomi, com sugestões para vários orçamentos. Além disso, descobre os melhores telemóveis até 100 €, com opções mais económicas para escolher um bom telemóvel.

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.