Como escolher uma máquina fotográfica: 7 dicas para boas compras!

Rui Bacelar

Antes de comprar uma máquina fotográfica é importante ter em consideração estes pontos que nos vão ajudar a escolher a câmara ideal. Segue as nossas dicas e saberás como escolher uma máquina fotográfica perfeita para o uso pretendido.

Entre os fatores a ter em conta destacamos as necessidades, tipos de máquinas fotográficas, experiência do utilizador, as melhores marcas de câmaras e ecossistemas, bem como acessórios e outras caraterísticas da máquina fotográfica.

1. Define o orçamento - quanto queres gastar?

Sony
A Sony Alpha 6400 é a melhor câmara fotográfica até 1000 euros.

Além do tipo de utilização para a câmara fotográfica, o orçamento vai ditar o processo de escolha de máquinas fotográficas. As melhores marcas como a Canon, Nikon, Sony, Fujifilm e Panasonic têm gamas de entrada, média e profissionais.

Regra geral, uma câmara fotográfica barata e boa chega aos 700 euros. Em seguida temos as máquinas fotográficas até 1000 euros (ou 1200 €), o setor entusiasta, ou de gama média. A partir daí temos as melhores máquinas fotográficas profissionais.

O orçamento vai condicionar o formato (ou tamanho) da imagem que poderás captar, bem como o tipo de câmara. Isto leva-nos aos tipos principais de câmaras fotográficas - compactas, bridge, mirrorless e DSLR - além do tamanho do sensor.

Atenção ao formato do sensor - APS-C, Full-Frame (35 mm), ou Micro4/3

tamanho de sensores
Os formatos mais comuns são o APS-C, Full-Frame (35 mm) e Micro4/3.

O preço da câmara fotográfica é muito condicionado pelo tamanho/formato do sensor digital utilizado. Não se trata da resolução, mas sim do tipo e tamanho de sensor. A maioria das câmaras fotográficas usam sensores APS-C, ou Full Frame.

A melhor máquina fotográfica para iniciantes terá um sensor APS-C (cropped) ou Micro4/3, pois torna a câmara mais barata sem afetar necessariamente a qualidade. Para uso profissional recomendamos as Full Frame, médio, ou grande formato.

Os sensores de menor dimensão - 1 polegada, ou inferiores - estão presentes nas câmaras compactas, com os menores a integrarem os smartphones. Quanto menor o sensor, maior terá que ser o processamento digital para produzir bons resultados.

Existem vários tipos de câmaras fotográficas digitais

câmara
Das compactas, bridge, DSLR e mirroless aos smartphones, câmaras de ação e waterproof.

O smartphone é um bom ponto de partida para começar a fotografar e gravar. Se procuras mais qualidade, controlo sobre os resultados e estás no mercado à procura de uma nova câmara, estes são os tipos que vais encontrar:

  • Câmaras de ação. O formato popularizado pelas GoPro trouxe câmaras muito robustas, pequenas e concebidas para vídeo, ainda que também possam captar fotografias. A par das GoPro destaca-se a DJI Osmo Action 4K.
  • Waterproof. As máquinas fotográficas waterproof são à prova de água, concebidas sobretudo para fotografia, podendo também gravar vídeo. Indicadas sobretudo para mergulho, ou uso casual na praia e mar.
  • Compacta básica ou point and shoot - São as máquinas fotográficas mais baratas, fáceis de transportar e usar. Basta apontar e disparar, ideais para uso casual, mas idênticas aos smartphones em termos de qualidade.
  • Compacta avançada. Equipadas com melhores sensores, trazem mais funções, mas são mais caras. Têm lentes fixas, com as melhores a serem as séries Sony RX100, Canon Powershot G7 X, ou Fujifilm X100.
  • Câmaras bridge. Têm lente fixa, por norma com grande capacidade de ampliação e corpo similar às DSLR. Fazem a ponte entre as compactas e as profissionais, destacando-se as Fujifilm FinePix e Sony Cyber-Shot.
  • Câmaras DSLR. Possibilitam a liberdade de escolha e troca de objetivas, entre outros acessórios, sendo mais recomendadas para profissionais, mas também com gamas baratas, adequadas a iniciantes.
  • Câmaras mirrorless. Similares às DSLR na versatilidade e qualidade, são mais leves e compactas, pois não usam o espelho pentaprisma, destacando-se as Canon EOS R, Sony Alpha, Fujifilm X-T e Nikon Z.

2. Define as prioridades - o que vais fazer com a câmara?

Canon
A Canon Powershot G7 X Mark III é uma excelente câmara compacta para viagens e família.

Fotografia, vídeo, ou ambos? Consoante o tipo de fotografia e vídeo que querias praticar, o tipo de máquina fotográfica ideal variará. Algumas câmaras fotográficas de topo são classificadas como híbridas por serem ótimas para vídeo e foto.

1. Recomendamos as máquinas DSLR para foto de paisagem, vida selvagem ou desporto uma vez que são mais robustas e seladas, com corpos mais pesados e capaz de equilibrar, mais facilmente, uma objetiva profissional de grande ampliação.

2. Recomendamos as máquinas mirrorless para foto de rua (fotojornalismo), viagens e social ao serem mais leves, com obturador silencioso e com aparência mais discreta. São fáceis de transportar e são cada vez mais populares.

3. Recomendamos as compactas avançadas para quem quer começar um canal de YouTube, ou quer gravar vídeos com mais qualidade e fotos mais profissionais. Para uso casual recomendamos as compactas básicas, ou mesmo o smartphone.

Em síntese, para escolher a melhor máquina fotográfica tens que listar as necessidades, bem como o teu conhecimento da área e se será uma via profissional, ou mero hobby, o que nos leva ao próximo ponto.

3. És iniciante em fotografia, entusiasta, ou profissional?

Fujifilm
A X-T4 da Fujifilm é uma câmara híbrida, profissional, mirroless e APS-C

O utilizador comum que não queira aprofundar o conhecimento sobre fotografia ficará bem servido com uma compacta básica, ou bridge barata. Para iniciantes com interesse pela área, uma DSLR barata, ou compacta avançada são a melhor compra.

O entusiasta da fotografia e/ou vídeo deve escolher entre as compactas avançadas de lente fixa, ou intermutável. Tem ainda uma boa seleção de câmaras DSLR de gama média da Canon, bem como as máquinas mirrorless da Sony e Fujifilm até 1000 €.

Os profissionais da área, fotografia ou vídeo, saberão exatamente qual a melhor máquina fotográfica profissional que dê resposta às necessidades. Seja entre as DSLR da Canon e Nikon, ou mirrorlessda Sony e Fujifilm a destacarem-se no vídeo.

4. Esquece os megapixels, atenta à qualidade do sensor

Canon
A Canon EOS-1DX Mark III é uma DSLR profissional com 20,1 MP

A resolução de uma máquina fotográfica, mais concretamente do sensor, é medida em megapíxeis (MP), métrica que reflete o tamanho da imagem captada, não a sua qualidade. Entende, um pixel é uma unidade de informação - captação de luz.

Logo, muitas unidades (pixeis) compõem uma imagem grande, com mais detalhes e definição. Se planeias imprimir as fotografias, sobretudo em grandes formatos, convém ter uma grande contagem de pixel, mas 13 MP já é mais que suficiente.

A qualidade de uma câmara apura-se pela resolução e formato sensor, processador, número de pontos de auto-focagem, intervalo de ISO, disparos contínuos e modos de vídeo, além da autonomia e outras caraterísticas da máquina fotográfica.

Importa frisar que quanto maior for a área do sensor (tamanho), mantendo-se as demais variáveis como, por exemplo, quantidade de megapíxeis (resolução), maior será a qualidade da imagem e o desempenho em condições de pouca iluminação.

Em síntese, a resolução e os respetivos megapíxeis são apenas uma parte da equação, longe de ser a mais importante face à norma da indústria. Ao escolher máquinas fotográficas presta atenção às outras caraterísticas, não cedas ao marketing dos MP's.

5. A marca importa, mas o ecossistema importa mais!

Nikon
A Nikon D6 é uma máquina fotográfica DSLR profissional com 20,8 MP.

Entre as melhores marcas de máquinas fotográficas destacamos a Canon, Fujifilm, Sony, Nikon como referências em Portugal. Para fotografia, a Canon é conhecida pelos tons quentes e a Nikon, pela tez mais frios das respetivas imagens.

A Fujifilm é conhecida pela ótima ciência de cor, sobretudo nos tons de pele, pelas câmaras de médio formato e pelas mirrorless APS-C híbridas. A Sony é a referência em mirrorless para vídeo, conquistando o mercado em APS-C e Full Frame.

Antes de comprar uma câmara, confirma se a marca em questão tem representação oficial no país. Isto vai ajudar-te caso precises de recorrer à assistência técnica, com centros técnicos autorizados a serem mais-valia.

Cada fabricante tem o seu sistema de objetivas

lentes
Podes usar virtualmente qualquer objetiva em qualquer corpo graças aos adaptadores.

A Canon tem as suas objetivas próprias com baioneta EF, bem como as variantes EF-S/EF-M. A Nikon, com as suas lentes Nikkor, DX para APS-C e FX para Full Frame, usa a baioneta F, introduzida em 1959 e usada até à atualidade.

A Sony utiliza a baioneta E para as suas câmaras NEX e ILCE, mirrorless APS-C e Full Frame, com algumas variáveis. A Fujifilm utiliza a baioneta X para as suas lentes Fujinon XF, de carimbo negro, ou vermelho.

Existem dois grupos de objetivas, o conjunto de lentes para as máquinas fotográficas, as fixas (primes) e as com ampliação (zoom). Cada qual tem a sua utilidade e cenário de uso ideal, bem como vantagens e desvantagens associadas.

6. Há acessórios imprescindíveis para fotografia e vídeo

Sony
A Sony RX100 VII tem vários acessórios ideais para vlogging.

1. Ao escolher uma máquina fotográfica vê também os acessórios essenciais como baterias extra. Compra, sempre, pelo menos uma bateria extra (não obrigatoriamente da marca), ou um powerbank capaz de carregar a câmara enquanto a utilizas.

2. Filtro UV. As objetivas são um componente delicado e não vais querer riscar o elemento ótico frontal. Recomendamos a compra de um filtro UV para protegeres o vidro contra poeiras e riscos, sendo um acessório geralmente barato e que vale a pena ter!

3. Cartões de memória. Opta pelas melhores marcas como a SanDisk, Lexar, Kingston, Samsung, ou Sony e de preferência tem sempre um cartão em reserva. No entanto, antes de comprar, presta atenção às caraterísticas deste acessório.

Atualmente a maioria dos cartões pertence à classe de velocidade 10 e para fotografia a consideração seguinte será a capacidade do cartão. Para vídeo, sobretudo em 4K, tens que conhecer os outros indicadores para uma boa compra.

O formato dos cartões de memória influencia a velocidade de leitura e pode variar entre SD, SD HC, SDXC e SD UC. Presta atenção à classe de velocidade em vídeo (V30, V60, ou V90) e informa-te sobre a velocidade de escrita no cartão.

cartão

3. Tripé ou Monopé. Para fotografar com maior estabilidade, evitar fotos tremidas e explorar a fotografia com longas exposições, um tripé é recomendado. Alternativamente podes usar um monopé, sobretudo em cenários ao ar livre, com deslocações.

4. Filtros de cores, ND e CPL. Desperta a criatividade com filtros de cores. Os filtros ND são comparáveis a óculos de sol para a câmara, permitindo-te controlar melhor a exposição. Os filtros CPL são ótimos para controlar reflexos de vidro e ecrãs.

5. Flash e controlo remoto. Consoante o tipo de fotografia que queiras fazer, um flash pode ser útil, sobretudo para retratos. Já o disparador remoto, ou controlo remoto, permite-te ativar a câmara sem nela tocar, minimizando as vibrações.

6. Correias e para-sois. São acessórios personalizáveis para segurares e transportares a máquina fotográfica. Os para-sois podem ser utilizados para controlar o flare quando a luz do sol, ou outra fonte intensa, incide diretamente na objetiva.

7. Análises e comparação de preços são importantes!

Leica Q2
A Leica Q2 é uma câmara compacta avançada, Full-Frame, "perfeita", mas cara.

O mundo da fotografia é incrível, mas escolher máquinas fotográficas não é fácil. Agora que já sabes o que deves ter em consideração ao escolher a melhor câmara para as tuas necessidades, vê e lê várias análises e comparações.

Tem atenção ao perfil do fotógrafo, ou videógrafo que está a testar a câmara e vê se o seu estilo de fotografia, ou vídeo, vai de encontro ao teu. Isto é, uma máquina pode ser ótima para fotojornalismo e pouco indicada para fotografia desportiva.

Por fim, presta atenção às flutuações de preço, tanto do corpo da câmara, como das objetivas. Tenta ver e pegar na câmara antes de comprar, certifica-te que é confortável para ti e que combina com o teu estilo e ambições.

3 conselhos para iniciantes e entusiastas

1. A melhor câmara fotográfica é aquela que tu dominas e usas à vontade. Não basta olhar para as características da máquina fotográfica e escolher a mais completa, importa conhecer todos os seus menus, modos de operação e funcionamento.

Isto é particularmente válido no contexto profissional, com a nossa produtividade a depender, em grande parte, da familiaridade e mestria do equipamento que nos acompanha. Não basta comprar a melhor câmara, há que a estudar e saber usar.

2. A fotografia é, no seu âmago, um jogo de compensações entre três variáveis - abertura (lente), velocidade do obturador (câmara) e valor do ISO (sensor / filme). Se queres tirar melhores fotos, pratica muito, sem medo de errar!

3. Ao passo que uma câmara digital barata nunca terá a mesma qualidade de uma câmara digital profissional, de topo, o mesmo não sucede com as câmaras analógicas. Aí, a escolha da objetiva e do filme ditará, em grande medida, a qualidade da foto.

Sabe mais sobre fotografia e câmaras fotográficas:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.