CEO da Huawei não acredita que os seus smartphones terão serviços Google em breve!

Filipe Alves
1 comentário

O CEO da Huawei falou sobre a atual situação da Huawei e acredita que pode não ser tão mau quanto o esperado. Contudo, também apontou que não vê com uns bons olhos o futuro da marca no segmento mobile.

Ren Zhengfei, CEO da Huawei, apontou que este problema de proibição dos serviços Google nos smartphones da Huawei, imposta pelo governo norte-americano, não é, todavia, tão má quanto esperava. O CEO esperava uma perda entre os 20 e 30 mil milhões de dólares, contudo, os prognósticos apontam "apenas" para os 10 mil milhões.

CEO da Huawei não acredita numa reviravolta

Huawei
Donald Trump à esquerda e o CEO da Huawei, Ren Zhengfei à direita

Porém, não se ficou por aqui. O CEO da Huawei, que já provou dizer a verdade sem medo de afetar os investidores, não acredita que o governo de Donald Trump irá tirar esta sanção tão cedo.

Lembro que Donald Trump proibiu qualquer empresa americana de negociar com a Huawei por acreditar que a empresa chinesa era um enorme risco para a segurança do país. Donald Trump já apontou várias vezes que a Huawei pode ser o perfeito "cavalo de Troia" e que não acredita que a empresa não ofereça informações sobre os seus utilizadores ao governo Chinês.

O CEO da Huawei referiu na entrevista aos media que "Não acredito que os EUA removam a Huawei da "lista negra" em breve. No entanto, estamos otimistas e abertos a qualquer tipo de discussão".

O que significa este problema para a Huawei

Isto significa que os smartphones da marca continuarão a não ter os serviços Google instalados. Significa ainda que a marca continuará a adiar a aposta no mercado europeu.

A Huawei começava a liderar o mercado europeu e a se aproximar da Samsung, contudo, este problema trouxe uma pausa na revelação de novos smartphones no nosso continente. Ou seja, teremos de esperar para saber qual será a decisão da marca.

Lembro que a Huawei continua forte no seu mercado Natal. Na China é a Google que está banida. Ou seja, pouca diferença faz se os telemóveis da Huawei tem ou não a Google Play Store e serviços Google.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.