Atenção! Remove já estas 52 apps maliciosas do teu smartphone Android

Carlos Oliveira
Comentar

Eis que nos deparamos com mais um caso de dezenas de aplicações maliciosas à deriva na Play Store. A descoberta foi feita pela empresa de segurança Zscaler, dando conta da presença de 52 aplicações infetadas com malware na loja de aplicações para Android.

Após a descoberta, a empresa notificou prontamente a Google para proceder à remoção das apps visadas. Embora a gigante norte-americana já as tenha banido da Play Store, caberá aos utilizadores removê-las também dos seus smartphones.

Eis as 52 aplicações que deves desinstalar já do teu smartphone Android

  • Simple Note Scanner
  • Universal PDF Scanner
  • Private Messenger
  • Premium SMS
  • Smart Messages
  • Text Emoji SMS
  • Blood Pressure Checker
  • Funny Keyboard
  • Memory Silent Camera
  • Custom Themed Keyboard
  • Light Messages
  • Themes Photo Keyboard
  • Send SMS
  • Themes Chat Messenger
  • Instant Messenger
  • Cool Keyboard
  • Fonts Emoji Keyboard
  • Mini PDF Scanner
  • Smart SMS Messages
  • Creative Emoji Keyboard
  • Fancy SMS
  • Fonts Emoji Keyboard
  • Personal Message
  • Funny Emoji Message
  • Magic Photo Editor
  • Professional Messages
  • All Photo Translator
  • Chat SMS
  • Smile Emoji
  • Wow Translator
  • All Language Translate
  • Cool Messages
  • Blood Pressure Diary
  • Chat Text SMS
  • Hi Text SMS
  • Emoji Theme Keyboard
  • iMessager
  • Text SMS
  • Camera Translator
  • Come Messages
  • Painting Photo Editor
  • Rich Theme Message
  • Quick Talk Message
  • Advanced SMS
  • Professional Messenger
  • Classic Game Messenger
  • Style Message
  • Private Game Messages
  • Timestamp Camera
  • Social Message

Android malware

As aplicações maliciosas agora desmascaradas encaixam em três conhecidas categorias de malware: Joker, Facestealer e Coper. A mais proeminente é a primeira, englobando 50 das 52 apps descobertas pela empresa de segurança Zscaler.

Pese embora as inúmeras vezes que já falamos das ameaças Joker, os hackers continuam a conseguir ludibriar os sistemas de verificação da Google para a inclusão de novas apps infetadas na Play Store. Fazem-no alterando parâmetros como o código da aplicação ou os seus métodos de execução.

Esta família de malware é encontrada sobretudo em aplicações da categoria de comunicações. Temos, por exemplo, aplicações de substituição à app nativa para o envio / receção de mensagens muitas vezes com promessas de funcionalidades exclusivas.

Neste caso, o malware foi desenvolvido com o intuito de roubar mensagens, lista de contactos ou informações do smartphone. Mais grave são os esquemas que inscrevem os utilizadores em serviços de subscrição com elevados encargos financeiros para os lesados.

Em seguida, temos o grupo de aplicações Facestealer com o objetivo de roubar dados de acesso ao Facebook. Para tal, são mostrados de forma recorrente ecrãs falsos de login nesta rede social até que o utilizador caia na esparrela e fique com as suas credenciais comprometidas.

Por fim, temo o malware Coper, um trojan com especial incidência na Europa, Austrália e América do Sul. Uma vez presente num smartphone, este consegue intercetar e enviar mensagens, bloquear / desbloquear o ecrã do smartphone ou, em casos mais extremos, conceder aos hackers acesso total ao equipamento.

As últimas duas categorias de malware foram detetadas nas aplicações Vanilla Camera e Unicc QR Scanner. Ou seja, apps de utilidade com promessa de oferecer ainda mais funções além das aplicações nativas concebidas para o mesmo efeito.

Este relato deve servir, uma vez mais, para consciencializar os nossos leitores para os perigos da instalação de aplicações de programadores menos conhecidos. Maior atenção aos comentários feitos a essas aplicações pode ser o suficiente para prevenir estes esquemas fraudulentos.

Por fim, sublinhar que as 52 aplicações aqui expostas já foram removidas da Play Store, mas permanecem nos smartphones de todos aqueles que as instalaram em momento anterior. Se tens alguma destas apps no teu equipamento, procede já à sua desinstalação.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.