Será que o Asus ZenFone 6 terá o mesmo impacto do ZenFone 3?

Filipe Alves

O Asus ZenFone 3 foi um dos smartphones da marca que mais impacto teve a nível mundial. Assim sendo, todos esperamos que a empresa asiática traga um ZenFone 6 com o mesmo impacto no mercado. Começa a chegar a hora de vermos o Asus ZenFone 6 de forma oficial e a ansiedade aumenta.

Primeiramente, teremos um topo de gama com um preço mais acessível que os concorrentes. A Asus já nos mostrou que sabe criar smartphones de qualidade com um preço apetecível. Basta olhar para o ZenFone 5Z lançado no ano passado.

Asus Zenfone 3

O 5Z não teve o mesmo impacto que o muito falado ZenFone 3. Então porquê?

O ZenFone 3 foi lançado em 2016 e trouxe-nos um smartphone com uma qualidade de construção bem acima da concorrência. O smartphone foi dos primeiros intermediários a oferecer uma construção de vidro. Ou seja, esse era o seu toque diferencial. Nos dias de hoje não é tão simples destacar-se da concorrência.

O Asus ZenFone 6 será um topo de gama e longe de muitas carteiras

Ainda que o Asus ZenFone 6 venha a ter um preço a rondar os 500€, continua a ser um dispositivo longe de muitas carteiras. Por isso é que o ZenFone 3 teve sucesso. O smartphone chegou com um preço que muitos conseguiam arcar.

Asus Zenfone 5Z

Embora o Asus ZenFone 6 venha a ser um topo de gama que cumprirá com as expectativas dos mais exigentes, a maior parte da população só quer um smartphone barato e que funcione.

Por isso é que não acredito que o novo Asus ZenFone 6 não deva ter tanto sucesso quanto o ZenFone 3. O tipo de clientes é totalmente diferente. A Asus está a competir com os tubarões. Mesmo que nos dê um preço baixo pelo telemóvel, está num segmento injusto.

Qual seria a melhor solução para a Asus?

Na minha opinião, a Asus devia-se focar onde o mercado está com vontade de gastar. Ou seja, nos intermediários. Os modelos "Lite" da Huawei são os mais vendidos em Portugal. Logo depois temos os "J" (agora descontinuados) e os "A" da Samsung.

A Asus não é forte em mercados que investem em topo de gama. A marca não é forte nos EUA, no Reino Unido, França ou Alemanha. Repara que o ZenFone 3 foi um enorme sucesso em Portugal, Espanha e Brasil. Países que investem menos nos seus equipamentos. Está na hora da Asus olhar de forma séria para os intermediários. Acredito plenamente que tenha mais do que capacidades de nos surpreender.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.