Apple Watch: tecnológica é processada por violação de patentes no ECG

Rui Bacelar
Comentar

A função eletrocardiograma (ECG) presente nas gerações recentes de Apple Watch, o smartwatch de Cupertino, está a trazer alguns dissabores à empresa de Tim Cook. Segundo avança a publicação AppleInsider, há uma acusação de violação de patentes.

O eletrocardiograma foi a grande novidade do Apple Watch Series 4, presente desde então nos relógios inteligentes da marca. Agora, a empresa AliveCor alega que a tecnológica violou as suas patentes e recorre às instâncias judiciais nos Estados Unidos da América.

Apple processada por infração de patentes no ECG

A AliveCor é uma empresa que opera no campo da medicina, alegando agora a infração de três patentes por parte da Apple. O caso chegou na última segunda-feira aos tribunais distritais do Texas, nos Estados Unidos da América.

O cerne da acusação repousa na propriedade intelectual da AliveCor, bem como o seu uso e aplicação em wearables ou gadgets inteligentes que permitam efetuar uma medição precisa da frequência cardíaca, bem como a sua monitorização.

Entre as patentes referidas pela queixosa consta a seguinte descrição. "(...) discorre sobre a tecnologia de ponta no diagnóstico de arritmias, as limitações das técnicas atuais de diagnóstico, bem como o equipamento utilizado para esse diagnóstico, além de frisar a necessidade de aperfeiçoamento pelos inventores e investigadores no campo das técnicas e equipamentos de diagnóstico".

Três patentes pertencentes à AliveCor

A queixosa visa um atingir um acordo com a Apple, englobando indemnizações pelo uso indevido das suas patentes, além das custas processuais e legais. Algo a que a empresa de Tim Cook já está habituada, tenso sido alvo de várias disputas de patentes.

Em todo o caso, a empresa alega que os Apple Watch incorporam propriedade intelectual que lhe era reservada. Algo de que a Apple teria forçosamente conhecimento, ao estudar, aplicar e aperfeiçoar alguns dos métodos e técnicas descritas.

O caso corre agora nas instâncias judiciais, com o provável desfecho a ser um acordo entre ambas as partes, isto se a tecnológica de Cupertino não recorrer, ou convencer o tribunal do contrário. No entanto, até ao momento a Apple não comentou o caso.

A petição inicial do caso AliveCor vs Apple pode ser lida, na íntegra, através da plaforma Scribd onde detalha também o conteúdo de cada patente.

Editores 4gnews recomendam:

  • Apple AirPods Max são oficiais e custam 629 euros
  • 3 alternativas aos Apple AirPods Max por metade do preço!
  • Segue a 4gnews no Google Notícias e mantém-te a par das últimas novidades
Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.