Apple Wach foi a primeira pista para que uma mulher descobrisse que estava grávida

Carlos Oliveira
Comentar

Uma mulher de 34 anos partilhou no Reddit a história de como descobriu a sua mais recente gravidez. Segundo o seu testemunho, a primeira pista para a sua mais recente condição veio do seu Apple Watch.

Embora o novo Apple Watch Series 8 e Ultra consigam seguir o ciclo menstrual feminino, não foi esta funcionalidade que permitiu a descoberta. Em boa verdade, foi o seu sensor de batimentos cardíacos a dar o alerta.

Apple Watch conseguiu detetar uma gravidez antes de todos

Segundo o relato desta mulher, foi um alerta do seu Apple Watch para um batimento cardíaco acima da média a razão para esta descoberta. Ao ser alertada para uma subida do seu ritmo médio em descanso, esta utilizadora decidiu investigar um pouco mais.

Apple Watch

Com um ritmo cardíaco médio em descanso a rondar os 57 batimentos por minuto, uma subida para os 72 nos últimos 15 dias despoletou um alerta do Apple Watch. Perante o alerta, a primeira teoria desta mulher foi estar infetada com COVID-19.

Um teste para esta doença rapidamente despistou essa condição de saúde e fê-la investigar um pouco mais sobre o que poderia causar o aumento do seu ritmo cardíaco médio. Durante essa pesquisa, a mulher percebeu que uma gravidez poderia estar na origem do seu problema.

Uma vista ao médico rapidamente confirmou esse diagnóstico e assim a mulher ficou a saber que se encontrava grávida de 4 semanas. Uma surpresa e uma nova preocupação para a visada.

No seu relato, ela afirma estar "a passar-se" com esta gravidez. Isso era algo que não estava definitivamente nos seus planos pessoais, mas afirma que a descoberta precoce lhe dará tempo para equacionar as suas hipóteses.

Após variadíssimos relatos de que o Apple Watch detetou problemas cardíacos dos seus utilizadores, sabemos agora que também consegue detetar gravidezes precocemente. Um relato que certamente fará muitas mulheres prestar mais atenção a eventuais oscilações no seu ritmo cardíaco médio.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.