Apple trará ecrãs LTPO AMOLED da Samsung para os iPhone 13

Rui Bacelar
Comentar

O ecrã do telefone é um dos seus componentes mais importantes. É a janela para o mundo de aplicações e conteúdos que nele residem, sendo o responsável direto pela interação com o produto e fruição do mesmo. Verdade transversal a qualquer fabricante.

Em 2020 a Apple teve que optar entre a conetividade 5G e os ecrãs com alta taxa de atualização (até 120 Hz), uma vez que a autonomia de bateria seria seriamente comprometida caso optassem por ambos. Para 2021, contudo, temos boas notícias.

Apple iPhone 13 com ecrã LTPO OLED da Samsung Display

Apple iPhone

Atualmente a geração iPhone 12 usa ecrãs OLED com taxa de atualização convencional de 60 Hz. O mercado, contudo, fervilha com smartphones Android que normalizaram o acesso a ecrãs com taxa de atualização a 120 Hz, ou até valores superiores.

Para a geração iPhone 13, com anúncio previsto para setembro de 2021, a Apple mudará este status quo. Segundo os analistas da empresa UBI Research, a gigante de Cupertino usará os novos ecrãs LTPO OLED fabricados pela Samsung Display.

A fonte avança a alocação de uma linha de produção da Samsung Display para a produção de ecrãs encomendados pela Apple. O centro de produção dedicar-se-á ao fabrico dos ecrãs LTPO OLED, mais exigentes no seu processo de fabrico.

Os ecrãs LTPO OLED consomem menos energia

Sublinhamos que a tecnologia LTPO (Low-Temperature Polycrystalline Oxid) foi desenvolvida pela Samsung para os Apple Watch, numa altura em que a gigante de Cupertino procurava uma solução para os seus primeiros relógios inteligentes.

Tem como principais vantagens sobre os demais displays OLED o controlo preciso da taxa de atualização do ecrã, bem como o requerimento de menos energia durante o funcionamento. Por outro lado, são consideravelmente mais difíceis de produzir.

Estas caraterísticas tornaram os ecrãs LTPO OLED no novo padrão de qualidade de imagem a procurar. Foram permeando o mercado Android, tornando-se gradualmente mais acessíveis, possibilitando taxas de atualização variáveis sem sacrificar a autonomia de bateria. Agora, também a Apple estará pronta para os empregar na próxima geração de smartphones, os iPhone 13.

A linha de produção da Samsung será capaz de entregar até 70 000 ecrãs LTPO por mês. Em jeito de comparação, a mesma fábrica era capaz de produzir até 105 000 ecrãs OLED convencionais durante o mesmo período.

Ming-Chi Kuo também aponta o uso de ecrãs LTPO nos iPhone 13

Apple iPhone

A exceção sendo o iPhone 12 mini que deverá continuar a empregar um ecrã OLED convencional com atualização a 60 Hz. Os demais, contudo, apresentarão até 120 Hz de taxa de atualização, sobretudo nos modelos iPhone 13 Pro e iPhone 13 Pro Max.

Mais ainda, em 2021 contamos com ecrãs punch-hole para a câmara fotográfica frontal, acompanhando uma redução ou remoção do notch que tem vindo a caraterizar as últimas gerações do smartphone iOS.

Relembramos, por fim, que nenhuma das informações avançadas foi confirmada pela Apple. Estamos perante previsões de analistas de mercado e não de opiniões ou informações vinculativas da empresa liderada por Tim Cook.

Esperamos, por fim, pelo retomar das apresentações dos novos iPhone em setembro de 2021.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.