Apple suspende audição das gravações das conversas com a Siri globalmente

Bruno Coelho
Comentar

A Apple anunciou hoje que vai suspender o programa em que funcionários ouvem as conversas dos utilizadores com a Siri. Esta medida surge uma semana depois de a revelação ter sido feita pelo The Guardian, e a suspensão é feita a nível global.

Coincidência ou não, este comunicado chega pouco depois de a Google ter anunciado uma medida semelhante, mas apenas para utilizadores da União Europeia. Em declarações ao Tech Crunch, a Apple afirma: “enquanto realizamos uma revisão completa, suspendemos o programa de classificação da Siri globalmente”.

Apple vai deixar-te escolher se queres participar no programa

A Apple promete então rever o processo a que chama de “classificação”, para perceber se a Siri ouve os pedidos dos utilizadores corretamente ou se é ativada por acidente. A empresa deixou a garantia que numa atualização futura vai trazer a possibilidade de os utilizadores participarem ou não neste “processo de classificação”.

A investigação do The Guardian focou-se nas declarações de um funcionário anónimo que ouve as gravações da Siri para o referido controlo de qualidade. O problema é que, ao contrário do que a empresa alegava, o funcionário afirmou que os trechos podem conter informações identificáveis dos utilizadores.

Apple afirma ouvir menos de 1% das conversas dos utilizadores

Tal como empresas como a Amazon ou a Google, a Apple afirmou ouvir menos de 1% das conversas dos utilizadores. O problema revelado pelo funcionário é que muitas vezes a assistente de voz é ativada de forma acidental, dando azo a que gravações indesejadas sejam captadas e assim ouvidas pelos funcionários.

É bom ver que a empresa da maçã se situa neste tema como uma empresa que pretende dar aos utilizadores o poder de escolha de participar ou não no programa. Embora a Apple se venha a vangloriar se ser a empresa tecnológica com maior preocupação com a privacidade, tem de fazer uma revisão de fundo a este programa de forma a poder manter esse estatuto.

Editores 4gnews recomendam:

  • Apple tem funcionários a ouvir gravações sensíveis da Siri
  • Google tem funcionários a ouvir gravações do que dizes à Google Assistant
  • Google vai deixar de ouvir o que dizes à Google Assistant durante três meses
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.