Apple reforça posição contra instalação de apps fora da App Store

Carlos Oliveira
Comentar

Vários órgãos legisladores pretendem mudar algumas regras de funcionamento do mercado tecnológico. Um dos desejos da União Europeia é forçar a Apple a dar mais opções aos utilizadores ao permitir a instalação de aplicações fora da App Store.

A Apple, como seria de esperar, mostra-se veementemente contra esta proposta e não para de apresentar argumentos. Tim Cook, CEO da Apple, reitera a sua convicção de que essa seria uma má decisão para os utilizadores iOS.

Instalação de aplicações fora da App Store seria uma grave falha de segurança

No contexto de um evento focado no tema da privacidade, Tim Cook volta a expor a sua opinião sobre a intenção europeia. Uma vez mais, o executivo mostra-se contra a instalação de aplicações de origem desconhecida no iPhone e iPad.

Tim Cook

Para justificar a sua posição, Tim Cook alega que essa opção acarreta um grave risco para a segurança e privacidade dos seus utilizadores. Seria abrir a porta para que mais empresas seguissem os passos daqueles que usam os equipamentos da Apple.

Tim Cook fala que empresas sedentas nos dados dos utilizadores poderão utilizar este mecanismo para espiar os utilizadores. Ademais, permitiria que aplicações inundadas com malware entrassem nos dispositivos da Apple.

Cook até tem a sua razão quando afirma que instalar aplicações fora da App Store seria um veículo para introduzir malware no iPhone e iPad. Afinal de contas, a tecnológica não teria forma de avaliar a segurança das aplicações ao dispor dos seus utilizadores.

Porém, as inquietações da Apple face a esta temática vão além das preocupações com a privacidade dos seus utilizadores. A empresa deixaria de ter controlo total sobre as apps presentes nos seus equipamento e delas retirar os seus dividendos.

Também os métodos de pagamentos permitidos nas principais lojas de aplicações estão sob mira dos reguladores europeu e americano. Neste caso, tanto a Apple como a Google são visadas na temática.

Neste caso, os reguladores pretendem que as gigantes americanas permitam o uso de métodos de pagamento concorrentes ao seu. Deste modo, elas perderiam a receita que recolhem em todas as transações efetuadas.

A Google já abriu a porta a métodos de pagamentos alternativos na Play Store. Todavia, a Apple ainda não o fez e certamente irá lutar com todas as armas para não ser obrigada a tal.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.