Apple quer dar nova vida ao carregamento sem fios no iPhone e iPad

Carlos Oliveira
Comentar

A Apple submeteu recentemente uma nova patente que visa mudar o panorama do carregamento sem fios inverso. No documento preenchido pela americana é declarada a intenção de o fazer através do ecrã de um iPhone ou iPad.

Isto significa que o utilizador poderia carregar outros produtos simplesmente pousando-os no ecrã do iPhone ou iPad. Note-se que os produtos que contam atualmente com esta tecnologia só o fazem na sua traseira.

Carregamento sem fios através do ecrã do iPhone e iPad pode ser o futuro

O documento que a Apple submeteu junto das entidades competentes americanas revela a tecnologia de "carregamento sem fios através do ecrã". Tal como a descrição indica, o objetivo é que o ecrã do iPhone e do iPad possam servir também de base de carregamento.

iPhone

Pelo que é descrito nesta patente, o carregamento sem fios funcionará apenas numa porção do ecrã. Ou seja, a Apple poderia habilitar esta funcionalidade apenas na parte inferior do painel, deixando o resto livre para utilização.

Esta não seria uma tecnologia com a assinatura Apple se não tivesse as suas restrições. Com efeito, é colocada a possibilidade de este carregamento sem fios pelo ecrã funcionar apenas com produtos selecionados.

Por outras palavras, a Apple poderia habilitar esta tecnologia apenas para auscultadores, relógios e canetas inteligentes. Significa que não seria possível carregar outro smartphone através desta abordagem.

Ademais, a empresa americana poderá ir mais longe e restringir esta tecnologia aos seus produtos. Uma tese bastante credível até porque a Apple já faz algo semelhante com a tecnologia MagSafe presente no iPhone.

Esta nova abordagem ao carregamento inverso seria particularmente interessante no universo do iPad. Em especial para os utilizadores da Apple Pencil, que a poderiam carregar simplesmente pousando-a no ecrã do seu tablet.

Como sempre afirmamos quando abordamos patentes, nada garante que a tecnologia seja lançada para o mercado. Nesse sentido, teremos de aguardar por mais notícias para percebermos se a Apple irá materializar este documento.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.