Apple pode ser obrigada a incluir um carregador com cada iPhone

Abílio Rodrigues
Comentar

As autoridades estaduais brasileiras parecem estar descontentes com a política da Apple de não incluir um carregador na caixa dos seus smartphones, e podem mesmo avançar com uma queixa contra a gigante de Cupertino que pode resultar numa multa avultada.

A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo (Procon-SP) afirma ter contactado a Apple em outubro passado, manifestando o seu desagrado contra o pressuposto de que um comprador de iPhone já terá um carregador na sua posse, e que a não inclusão de um novo ajudaria a reduzir as emissões de carbono e o recurso a materiais preciosos.

Adaptador de corrente é essencial para a utilização do smartphone

iphone_no_charger

Através de um comunicado de imprensa, a Procon-SP considera que o adaptador de corrente é um acessório vital para a utilização de um smartphone, sendo que a sua omissão na caixa viola o Código de Defesa do Consumidor do Brasil.

Existe ainda o receio de que a companhia liderada por Tim Cook possa recusar uma eventual reparação de um terminal que tenha sido usado com um carregador antigo, mesmo durante o período de garantia.

A agência estadual vai ainda mais longe e acusa a Apple de não demonstrar de forma cabal os benefícios ambientais que alega, assim como de não ser clara em relação ao assunto nos seus materiais promocionais.

Consequências podem alastrar-se ao Brasil e ao Mundo

Apesar da Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor atuar a nível estadual, esta queixa pode abrir um precedente com potencial para ter repercussões não só no Brasil mas também noutros países, aproveitando o descontentamento de vários utilizadores com a medida.

Relembramos que, recentemente, a Apple foi multada em 10 milhões de euros por uma entidade reguladora italiana, devido à forma como publicita a resistência à água dos iPhone.

Editores 4gnews recomendam:

Abílio Rodrigues
Abílio Rodrigues
Apaixonado por tecnologia desde que montou o seu primeiro computador, continua em fase lua-de-mel com tudo o que envolva um processador e permita umas sessões videolúdicas.