Apple: mais uma nova polémica com o iPhone 12! Agora relativamente às suas câmaras

Filipe Alves
Comentar

A Apple parece que até estar a ter sucesso no lançamento dos novos iPhone 12, contudo, este sucesso não chega sem algumas críticas e polémicas.

Depois da situação dos riscos no ecrã, a nova situação é referente às câmaras dos novos iPhone 12. Para ser mais concreto, sobre a sua reparação.

Ficará mais caro reparar uma câmara do iPhone 12 porque a Apple assim o quer

Segundo as informações do iFixit, não será propriamente fácil trocar a câmara do iPhone 12. Isto porque a Apple simplesmente não quer. Atenção que no iPhone 12 Pro não existe esse problema. Não deixa de ser engraçado, isto porque o modelo "Pro" tem mais capacidades que o modelo "normal".

O pessoal do iFixit referiu que não há problemas em trocar o hardware, porém, a Apple restringe a sua utilização ao software. Ou seja, a troca dos sensores fotográficos terá de ser feita pela Apple ou por reparadores autorizados. Isto porque os reparadores precisarão de solicitar autorização à Apple na troca destes sensores.

Caso não aconteça, vai acontecer o que podemos ver no vídeo. O sensor é trocado, porém, a câmara não funcionará como é esperado. A lente grande-angular não responderá e o software da câmara terá imensos problemas. Para os utilizadores sem conhecimento, vai parecer que é um problema de software.

Apple quer complicar ainda mais as reparações não autorizadas

iPhone 12

Estas medidas só acontecem porque a Apple quer restringir ainda mais as reparações não autorizadas dos seus smartphones. No mesmo tom, quer aniquilar todo o hardware compatível e não oficial que está à venda num mercado paralelo.

Por fim, é também uma boa forma de desvalorizar um equipamento para venda em segunda mão. Um mercado que a Apple nunca se preocupou, porém, que fazem as receitas baixar na compra de novos equipamentos. Enfim, "Apple a ser Apple".

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.