Apple MacBook Pro 2021 pode ser tudo o que os fãs sonharam

Bruno Coelho
Comentar

Por esta altura os rumores e fugas de informação não o escondem: a Apple está a trabalhar na próxima geração do MacBook Pro. E a confirmarem-se os últimos dados, estes novos modelos serão tudo o que os fãs sonharam.

Em primeiro lugar, os novos computadores portáteis são esperados no final deste mês de outubro com o processador M1X. Este é o nome não oficial da segunda geração de processadores integrados (ou system-on-chip) da Apple para computadores.

Render não oficial do MacBook Pro 2021
Render não oficial do MacBook Pro 2021

Surgiram online aquilo que serão os dados de um protótipo do MacBook Pro com o número de série DVT-X88102C. Como podes ver na imagem abaixo, a versão testada tem 16 GB de RAM e 512 GB de armazenamento.

MacBook Pro 2021 deve ter opção de 32 GB de RAM

O jornalista McGuire Wood afirma que estes são legítimos, e que haverá também a desejada versão de 32 GB. Esta será particularmente importante para quem quer tirar todo o partido da nova máquina. No que diz respeito ao armazenamento, devemos contar com até 2 TB.

It's legit.32GB of RAM is an option, just not used on this one specifically https://t.co/exeO6Si0lQ

— McGuire Wood 🪐 (@Jioriku) 7 de outubro de 2021

Ecrã mini-LED e carregamento MagSafe podem ser novidades

As mudanças destes modelos de 14” e 16” polegadas serão também exteriores. Em primeiro lugar, são esperados com ecrãs mini-LED, que permitirão maior eficiência energética.

Outra grande novidade esperada é o regresso do carregamento magnético MagSafe. Este, mais as portas para cartão SD e HDMI deverão assim juntar-se às comuns portas USB-C.

O M1X deverá contar com um CPU de 10 cores, e suporte para até 64 GB de RAM. Tudo boas razões para os fãs ficarem com grande expectativa, principalmente depois do que foi alcançado com o M1 em 2020.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.