Apple e Samsung contrariam tendência de queda no mercado de smartphones

Carlos Oliveira
Comentar

A Canalys divulgou recentemente o seu mais recente relatório sobre o estado do mercado mundial de smartphones. Os números alusivos ao primeiro trimestre de 2022 revelam uma contração do mercado, porém, a Apple e Samsung seguem em sentido contrário.

Os dados agora divulgados revelam uma queda global de 11% no envio de smartphones face a 2021. São vários os fatores que contribuíram para esta contração, porém, a Canalys ressalva a guerra decorrente na Ucrânia e os novos casos de Covid-19 na China.

Apple e Samsung aumentam a sua presença do mercado de smartphones

O novo relatório da Canalys devolve o lugar cimeiro do mercado de smartphones à Samsung. Com uma quota de mercado de 24%, a gigante sul-coreana é quem mais dispositivos coloca no bolso dos consumidores.

Canalys smartphones

A sua agressiva estratégia nos segmentos de gama baixa e média impulsionaram os números da Samsung. O destaque vai para a linha de smartphones Galaxy A que continua a ser a mais vendida do portefólio da coreana.

Nota também para o lançamento dos topos de gama Samsung Galaxy S22 no início de 2022. O novo trio foi bastante bem recebido no mercado, ajudando a empresa a cimentar a liderança do mercado no primeiro trimestre do ano.

Em seguida temos a sua maior rival Apple com uma quota de mercado de 18%. Os iPhone 13 continuam a ser bastante populares entre os consumidores e isso ajuda ao trajeto de sucesso que a americana registou no início de 2022.

Embora com menor sucesso que o seu antecessor, também o novo iPhone SE é apontado como um dos responsáveis pela prestação da Apple. A Canalys destaca a sua compatibilidade com redes 5G, fator que motiva várias operadoras a promover este equipamento.

China domina as restantes posições de destaque do mercado

É da China que proveem os restantes protagonistas do top-5 do mercado global de smartphones em 2022. Em terceiro lugar mantém-se a Xiaomi com uma quota de mercado de 13%.

O quarto posto é atribuído à sua compatriota OPPO com uma quota de mercado de 10%. Estes valores englobam os números alcançados pela OnePlus, agora parte integrante do seio estratégico da empresa chinesa.

Por fim, temos a Vivo, pertença do conglomerado BBK Electronics que detém também a OPPO. Com efeito, a Vivo recolhe 8% do mercado global de smartphones, afirmando a sua posição de crescendo também fora da China.

A Canalys termina o seu recente relatório de análise ao mercado com uma mensagem de esperança para o futuro. Esta agência acredita que a escassez de componentes esteja mais perto do fim do que se esperava, algo que poderá impulsionar as vendas de smartphones em todo o mundo.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.