Apple dá um passo importante para lançar um iPhone sem notch

Carlos Oliveira
Comentar

Desde que foi introduzia em 2017, a notch nunca foi um traço consensual para os utilizadores do iPhone. Ela é necessária devido à tecnologia atualmente empregue nestes equipamentos, porém, a Apple sabe que precisa livrar-se dela.

Prova de que a Apple tem essa consciência é a mais recente patente que a empresa submeteu junto das entidades competentes. Um documento que visa transitar os seus métodos de autenticação biométrica para o ecrã do iPhone.

Touch ID e Face ID vão transitar para baixo do ecrã do iPhone

A patente que chega agora a público dá conta da intenção da Apple de embutir o Face ID e o Touch ID no ecrã dos seus equipamentos. Todavia, ainda é cedo para sabermos quando é que esta tecnologia será efetivamente aplicada.

iPhone
Conceito do iPhone sem notch

Com este documento, a Apple afirma que os sensores de imagem estão perto do ecrã ao invés de fazer parte dele. Um paradigma que a empresa quer mudar futuramente.

Para tal, será necessário mover os sensores essenciais ao funcionamento do Face ID e Touch ID para baixo do ecrã do iPhone. Uma tarefa que se poderá revelar hercúlea, mas necessária para acalentar os desejos dos fãs.

Se no caso do Touch ID já se provou ser possível obter resultados bastante satisfatórios, a incógnita assombra a tecnologia Face ID. Ter um ecrã entre os sensores e a cara do utilizador poderá ser um entrave a leituras dignas dos padrões de qualidade atuais desta tecnologia.

Podemos olhar para isso como a missão de colocar a câmara frontal do smartphone por baixo do ecrã. A possibilidade de captação de imagens nubladas e com fraca qualidade assombra a democratização desta opção.

Eventualmente, a tecnologia deverá assumir um estado de maturação que permitirá que tais funcionalidades operem dignamente. Até lá, poderão ser necessários ainda alguns anos até vermos um iPhone sem interrupções no seu ecrã.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.