Apple apresentará o iPhone dobrável em 2023, afirma Ming-Chi Kuo

Rui Bacelar
2 comentários

O famoso analista de mercado dedicado aos desígnios de Cupertino, Ming-Chi Kuo, aponta a data de apresentação do primeiro Apple iPhone dobrável para 2023, mas há algumas surpresas. De facto, temos até algumas das prováveis especificações técnicas.

Em jeito perentório, Kuo aponta que a Apple trabalha atualmente no iPhone dobrável com ecrã de 8 polegadas e resolução Quad-HD+, produzido pela Samsung. Será, caso se efetive, o maior e mais ousado iPhone alguma vez apresentado pela gigante da maçã.

O primeiro iPhone dobrável pode chegar em 2023

Apple iPhone
Representação digital do possível iPhone dobrável. Crédito: MacRumors

O testemunho de Kuo foi feito numa recente nota informativa para os investidores da tecnológica liderada por Tim Cook. A missiva foi também colhida pela publicação MacRumors que deu a conhecer o recente entendimento veiculado pelo analista de mercado.

"Com base no nosso recente inquérito junto da indústria, prevemos que a Apple possa colocar no mercado um iPhone com ecrã de 8 polegadas, resolução QHD+ OLED flexível em 2023. A SDC será a fornecedora exclusiva de ecrãs, com a Samsung Foundry a encarregar-se dos DDI (display driver). Com base no volume requisitado pela Apple prevemos que a produção do iPhone dobrável atinja as 15 a 20 milhões de unidades em 2023 (...)."

O 1.º iPhone dobrável pode vender até 20 milhões de unidades

Apple iPhone dobrável
Representação digital do possível iPhone dobrável. Crédito: iMore

O analista de mercado prevê ainda que o formato dobrável pautará todas as principais fabricantes de smartphone. Será, nas suas palavras, o "must have" no portefólio das grandes fabricantes de smartphones, crucial para a evolução das mesmas.

A propósito, relembramos que a Samsung, atual líder de mercado, tem já um bom portefólio de smartphones dobráveis, trabalhando já na terceira geração dos mesmos. De igual modo, a Xiaomi, atual terceira classificada no mercado mundial, também tem o seu Mi MIX Fold de primeira geração.

Em segundo lugar, a Apple é a única das três grandes que ainda não tem um smartphone dobrável. Ciente, portanto, da necessidade de também estar presente nesse nicho e tipologia de produto, a empresa de Tim Cook estará a preparar a sua abordagem.

O formato dobrável será o "must have" das grandes fabricantes

Apple iPhone dobrável
Representação digital do possível Apple iPhone dobrável.

Kuo acredita que a Apple está bem posicionada para capitalizar com o advento do novo formato dos smartphones. Aliás, o analista acredita que a Apple pode tornar-se na empresa que mais lucrará com a venda de smartphones dobráveis nos próximos anos.

A sua confiança é plasmada nos valores de unidades vendidas, entre 15 a 20 milhões de smartphones com grande valor acrescentado.

"Atualmente a posição de produto dos smartphones dobráveis foca-se sobretudo em integrar as mais-valias de um smartphone e de um tablet. Mas nós acreditamos que o smartphone dobrável terá as suas valências próprias e capacidades únicas. Para tal terá aplicações próprias e uma abordagem única que o possa fazer valer só por si e não como híbrido entre smartphone e tablet. Acreditamos que os smartphones dobráveis apagarão as fronteiras entre diferentes segmentos de smartphones, tablets e portáteis no futuro. Com o seu ecossistema a abranger todos estes setores e design de hardware próprio, a Apple será a maior vencedora assim que o novo formato dobrável se tornar na tendência mais procurada.

A Apple pode ser a grande vencedora no mercado dos dobráveis

Em síntese, Kuo acredita que a Apple tem uma posição de grande vantagem neste segmento. Para tal cita o forte ecossistema de produtos da maçã, bem como o design próprio para os chips e processadores, além do produto em si.

Aliás, é algo que já vemos entre os seus iMac (24 polegadas), iPad Pro e mais produtos unificados pelo seu chip M1. Este é o trilho a seguir pela gigante de Cupertino que lhe pode dar uma grande vantagem sobre as demais rivais no mercado.

Por fim, o analista apontou em março último, também numa nota aos investidores, que o projeto do iPhone dobrável ainda não arrancou oficialmente no seio da Apple. Todavia, os planos da empresa podem ter avançado desde então.

O iPhone dobrável teria, de acordo com Ming-Chi Kuo, um ecrã de 7,5 a 8 polegadas.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.