Android 13 vai ajudar a democratizar a tecnologia eSIM nos smartphones

Carlos Oliveira
Comentar

A publicação Esper deu recentemente a conhecer uma das potenciais novidades do Android 13 que poderá mudar o mercado de smartphones. Em rigor, este software poderá lançar o suporte para dois cartões eSIM no mesmo equipamento.

A implementação desta novidade poderá facultar o desaparecimento das bandejas para cartões SIM físicos. O resultado seria mais espaço disponível no interior do smartphone que poderia ser aproveitado para o alojamento de outros componentes.

Suporte para dois cartões eSIM poderá ser uma das novidades do Android 13

A tecnologia descoberta pela fonte dá pelo nome de Multiple Enabled Profiles (MEP). Com efeito, esta funcionalidade permitirá a associação de dois cartões virtuais à mesma interface eSIM.

Smartphone Android

Deste modo, o utilizador poderá ter dois identificadores no mesmo smartphone, inclusive de duas operadoras diferentes. O objetivo da MEP seria facilitar a transição entre as operadoras disponíveis.

Foi uma patente submetida pela Google em 2020 que inspirou a empresa a trabalhar nesta funcionalidade. O referido documento previa a separação de um cartão SIM físico em duas ligações digitais.

Caso esta possibilidade seja mesmo apresentada em breve, este poderá ser o início do fim das bandejas para cartões SIM nos nossos smartphones. Graças à tecnologia MEP, seria possível alocar dois cartões virtuais ao mesmo equipamento.

O desaparecimento das bandejas SIM iria acelerar a transição para a tecnologia eSIM, obrigando também as operadoras a oferecer mais soluções com este tipo de conectividade. Pese embora a necessidade de uma transição gradual para essa realidade.

Sem a necessidade de incorporar uma bandeja SIM, as construtoras de smartphones poderiam aproveitar esse espaço para a inclusão de outros componentes. Quem sabe não seria o regresso em massa dos cartões microSD ou então para a incorporação de baterias maiores.

Embora a fonte aponte o Android 13 como possível rampa de lançamento para esta tecnologia, a Google não está obrigada a fazê-lo. Visto não estar intrinsecamente ligada ao Android, esta novidade poderá ser implementada no mercado por métodos mais simples.

A propósito, também as plataformas iOS e Windows poderão beneficiar com o novo projeto da Google. Tudo dependerá dos seus pormenores que serão esclarecidos caso a americana venha efetivamente a concretizar este plano.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.