Smartphones
2017 tem sido um ano onde as marcas têm estado todas em força

Estamos no mês de abril deste ano de 2017 e podemos dizer seguramente que, após a Mobile World Congress 2017 e mais uns quantos eventos, a primeira linha de smartphones topo de gama que irão brilhar por mais um ano está apresentada.

Apesar de alguns smartphones importantes smartphones como o Honor 8 Pro ou o Meizu Pro 7 estejam ainda em vias de chegar (o primeiro já foi, aliás, apresentado), irei listar de seguida os cinco smartphones em destaque desde o inicio do ano, tendo em conta todos os smartphones apresentados até ao momento.

Ver ainda: Será que o Samsung Galaxy S8 risca ou parte facilmente?

LG G6

Ter como primeiro smartphone numa lista de smartphones do momento um dispositivo da LG poderá, à primeira vista, ser estranho para o leitor. Afinal, falamos de uma marca que tem apresentado vários problemas com anteriores smartphones (como é o caso do burn-in e bootloops constantes do LG G4) bem como uma aposta falhada em 2016 com o LG G5, um terminal que beneficiava da tecnologia modular.

No entanto, há que dar todo o mérito à LG pelo seu novo topo de gama. O LG G6 tem tudo para reencaminhar a empresa sul-coreana para o caminho do sucesso, algo que lhe tem fugido nos últimos tempos. Quebrando barreiras com o seu novo ecrã 18:9 (ou 2:1) Quad HD de 5.7 polegadas, começou uma tendência que vimos a Samsung também aderir com o seu novo topo de gama.
Aliás, a LG antecipou-se e bem à sua arquirrival, tendo lançado o G6 bem mais cedo e conquistado o coração de muitos fãs pela sua ousadia, apesar de, em si, o smartphone ser uma aposta bem mais segura do que o seu antecessor.

O facto de antecipar a chegada deste dispositivo pode ter implicado a utilização de um processador de 2016, o Qualcomm Snapdragon 821, mas isto não significa necessariamente que estamos perante um smartphone desatualizado.

As vantagens que este oferece com um corpo confortável, uma dual-câmara de qualidade que se afirma mais funcional que a do Galaxy S8, bem como um conforto geral bem apelativo são pontos a favor de um terminal que promete intrometer-se entre os grande durante este ano.

A acrescer a isto temos ainda o preço. Sendo mais acessível que o Galaxy S8, oferece algumas características deste ultimo mas mantém-se num preçário semelhante a um outro rival mais convencional, o Huawei P10, o que, só de si, o torna mais chamativo e poderá ser um dos pontos a favor deste excelente terminal.

Huawei P10

A gigante chinesa não abranda no seu crescimento. Este ano chegou à MWC 2017 em grande e a filosofia passa por uma continuidade estável. É isso mesmo que vemos no Huawei P10, que apesar de ser um novo terminal, é ainda mais um refinamento do que vimos em 2016 com o Huawei P9.

Isto nota-se por vários pontos. O design é uma clara evolução desde o P9, continuando também a apostar numa das suas caracteristicas chave, a Dual-Câmara Leica que é já tão conhecida dos fãs da Huawei. Incorporando um processador de 2016, o Kirin 960, não é, apesar disso, um smartphone fraco no que toca a performance.
Aliás, como temos visto, este processador da HiSilicon tem estado entre os melhores no que toca a performance e promete continuar a brilhar como Huawei P10. Uma seleção de texturas e cores atrevidas tornou o P10 num dos smartphones mais coloridos da MWC 2017, que, combinado com o design algo convencional (muitos consideram ser uma aproximação ao design do iPhone 7), resulta num terminal belo, simples e potente, capaz de manter a Huawei no caminho certo para competir com os melhores.

Xiaomi Mi 6

Foi apresentado hoje, após uma longa espera e um mar de rumores. As opções da quarta maior vendedora do mundo foram muito boas neste dispositivo. Numa tendência mais parecida com a da Huawei, deu continuidade ao excelente trabalho feito com os Xiaomi Mi 5 e Mi 5S, não desvirtuando uma imagem que se pretende cada vez mais sólida neste fase do crescimento da empresa.

Assim sendo, o Mi 6 chegará ao mercado com o mais recente processador topo de gama da Qualcomm, o Snapdragon 835, tendo, à partida, vantagem em relação à maioria dos seus rivais (com excepção para o Galaxy S8). Isto ainda considerando que o processador vem acompanhado de 6GB de RAM, tornando-o num dos mais “musculados” atualmente no mercado.

Para além de um novo processador, há um novo sistema de dual-câmara traseira para melhorar a experiência fotográfica. Também este novo flagship chega numa panóplia de cores aliciantes, algo que parece tendência para manter neste ano entre as mais diversas marcas.

O maior trunfo da Xiaomi para o Mi 6 será, certamente, o seu preço. Aliás, este é uma das vantagens que a empresa tem tido nos ultimos tempos. Num mercado que cada vez mais exige o melhor valor pelo preço pago pelo terminal, o Xiaomi Mi 6 junta-se aos smartphones topos de gama de 2017 como sendo o mais acessível até ao momento, o que, apesar da maior dificuldade em aceder ao mesmo, poderá ser um bom aliado às vendas do terminal.

Sony Xperia XZ Premium

Talvez pouco tenhas ouvido falar deste novo Sony. A sua chegada ao mercado não se prevê breve, apesar de o mesmo ter sido apresentado durante a MWC 2017. Há, no entanto, muito a dizer sobre este terminal, que é, na minha opinião um dos destaques deste ano no mundo dos dispositivos móveis.

E antes que estranhes este destaque, lembra-te que este é um dos mais poderosos smartphones que vimos até ao momento durante os quatro meses deste ano. Trata-se de um dispositivo que quebrou algumas barreiras e terá sido o primeiro a integrar o novo Snapdragon 835, apesar de não ser o primeiro a estar de facto à venda.
Isto porque o Sony Xperia XZ Premium é um terminal especial. A sua tela quebra algumas barreiras da resolução, sendo o primeiro terminal a chegar com resolução 4K Ultra HD, algo que nem o Samsung Galaxy S8 e S8+ trouxe. E estes não são os únicos pontos a favor do terminal.

O seu belo design torna-o apelativo e coloca-o como uma verdadeira peça única que poderás carregar no bolso. Enquanto que muitos poderão contestar a exagerada robustez de toda a estrutura do dispositivo bem como o “excesso” de bordas num mercado que aposta cada bem mais em elimina-las, este terminal oferece uma experiência de utilização que poucos conseguem, pelo menos neste momento.

Não podemos deixar de mencionar a estreia do novo sensor Sony CMOS que será chegará não só neste, mas noutros próximos topos de gama e nos dá a possibilidade de captação de video em slow-motion a 960fps, algo único nos smartphones que podes encontrar atualmente no mercado.

Claro que há a desvantagem de ainda termos de esperar pela sua chegada oficial ao mercado, mas não deixamos de falar neste impressionante Xperia XZ Premium que é, sem dúvida, um dos mais potentes terminais que já vimos.

Samsung Galaxy S8

Não podíamos acabar esta lista sem mencionar o novo topo de gama da Samsung. Muitos considerariam uma heresia e, sendo honesto, não há grandes formas de ignorar este terminal e a sua importância neste mercado.

Os Samsung Galaxy S8 e S8+ representam um novo caminho para a gigante sul-coreana. Para além de ser a “redenção” após o fracasso do Samsung Galaxy Note 7, este terminal é talvez a melhor abordagem ao mercado que vimos este ano, entre todas as marcas que já lançaram terminais este ano.
Para começar, mantém um design vencedor do Samsung Galaxy S7 Edge e dá-lhe continuidade, mesmo sem deixar de inovar. Isto porque a Samsung optou por aderir à nova moda dos ecrãs cada vez mais imersivos e com laterais reduzidas. É disso mesmo que resulta o novo Infinity Display, nos ecrãs 18.5:9 WQHD+ de 5.8 polegadas no Galaxy S8 e 6.2 polegadas no Galaxy S8+.

Para além disto, este será o primeiro dispositivo a estar disponivel no mercado com os novos processadores topo de gama com arquitetura de 10nm, os Exynos 8895 (versão internacional) e Snapdragon 835 (versão chinesa e norte-americana). Isto é mais um ponto a favor destes terminais, que estabelecem um novo standard de performance sem precedentes.

A Samsung não pecou por funcionalidades nestes dispositivos. A Bixby faz a sua estreia nestes mesmos como a nova assistente virtual do mercado para rivalizar com o Google Assistant, bem como a nova interface Samsung UX que vem substituir o muito contestado TouchWiz.

Para além disto, há um novo aliado chamado Samsung DeX, uma funcionalidade bem semelhante ao Continuum da Microsoft, que permite utilizar o smartphone como um verdadeiro computador fixo, desde que os periféricos necessários estejam reunidos para a utilização adequada.

Ver também: Só 72 horas: descontos imperdíveis em tecnologia até 60%!

Com tantas novas apostas, a Samsung conseguiu manter algumas velhas (mas boas) características quase indispensáveis a um topo de gama para 2017. Certificado IP68, Carregamento Rápido com e sem fios, a mais recente versão do Android Nougat, um sensor de impressões digitais rápido (apesar do seu posicionamento na parte de trás ser muito contestado) e um novo leitor de íris.

Talvez o único ponto que não favorece estes terminais seja, como é claro, o preço. Como foi já dito acima, cada vez mais são procurados pelo público terminais acessíveis e com características de topo.

Os preços exorbitantes dos topos de gama da Samsung (passam dos 800 euros) não respeitam essa nova filosofia do mercado e havendo opções como o OnePlus 3T, Honor 8, Moto Z ou até o novo Xiaomi Mi 6, veremos se haverá por parte do público uma resposta negativa perante a exigência do preçário destes terminais.

Estes são os meus destaques relativamente aos topos de gama deste ano. Muitos estão ainda para vir e prometem surpreender, mas é de notar que, perante esta primeira onda de apostas por parte das grandes marcas, ficamos com uma nova linha de produtos ligeiramente mais variada que em outros anos, sendo ainda mais competitiva.

Quais os destaques de 2017 para ti até ao momento? Deixa nos comentários a tua opinião e continua a seguir a 4gnews para mais tecnologia falada em português, todos os dias.

Outros temas relevantes:

Doogee Mix VS Xiaomi Mi Mix, quais as diferenças?

Oukitel apresenta 5 novos smartphones de gama-média e baixa

Honor 9: Novas imagens trazem-nos à memória o Xiaomi Mi 6

 

 

 

Editor 4gnews e estudante de Direito, nos tempos livres é mais provável encontrar-me a explorar novos géneros musicais, filmes e séries e a passar um bom tempo com amigos e família.