Xiaomi ultrapassa as 29 mil patentes em todo o Mundo

Rui Bacelar
Comentar

A Xiaomi acaba de lançar o seu primeiro relatório técnico de propriedade intelectual, onde divulga os projetos realizados até ao momento e as suas capacidades de inovação tecnológica. Os resultados são muito positivos!

Atualmente, a Xiaomi entrou em 12 campos tecnológicos de investigação e desenvolvimento, incluindo tecnologia de comunicação móvel 5G. Isto bem como o big data, computação em nuvem e inteligência artificial, divididos em 98 sub segmentos.

Propriedade Intelectual é chave para as ambições globais da Xiaomi

A inovação tecnológica é a força motriz por detrás do elevado grau de globalização da Xiaomi. Aqui com os direitos de propriedade intelectual a fornecerem apoio e proteção para uma maior inovação tecnológica de uma forma eficiente.

A Xiaomi tem conseguido resultados de relevo nas áreas associadas à propriedade intelectual.

A 30 de setembro de 2021, o Grupo ocupava o 13.º lugar a nível mundial em famílias de patentes 5G auto declaradas. Até 30 de setembro de 2022, a Xiaomi obteve mais de 29.000 patentes a nível mundial, abrangendo mais de 60 países e regiões.

Mais de 29 mil patentes registadas da Xiaomi em todo o Mundo

Through achievements in IP and technological innovation, Xiaomi has now obtained more than 29,000 patents globally.More details on Xiaomi's latest Inaugural Intellectual Property White Paper here: https://t.co/MypY959rnj

— Xiaomi (@Xiaomi) 15 de dezembro de 2022

A propósito, Wang Xiang, Sócio e Presidente da Xiaomi Corporation, apresentou pela primeira vez a proposta de valor da propriedade intelectual do grupo.

Afirmou que a Xiaomi se dedica a proporcionar aos utilizadores a melhor inovação tecnológica. Sempre respeitando os direitos de propriedade intelectual e oferece diversas soluções para a resolução de litígios de propriedade intelectual.

A empresa procura fechar uma parceria relacionada com a propriedade intelectual que seja vantajosa para ambas as partes. Assim, a longo prazo, sustentável e, através disso, promover a inclusão tecnológica em benefício de uma comunidade mais vasta.

Ambições globais sustentadas na Propriedade Intelectual

O relatório mostra o ambiente diversificado e complexo de propriedade intelectual que as empresas chinesas com ambições globais enfrentam.

Ao responder ativamente a processos judiciais, sinalizando uma abertura à cooperação e esforçando-se por prosseguir uma estratégia multilateral vantajosa para todos, a Xiaomi conseguiu expandir a sua pegada global.

Ao longo dos anos, a Xiaomi tem aplicado extensivamente a propriedade intelectual para impulsionar o desenvolvimento empresarial e tecnológico.

Em resposta à procura dos consumidores, a Xiaomi procura juntar-se a parceiros comerciais globais para promover a inclusão tecnológica com direitos de propriedade intelectual. Isto com o objetivo de capacitar a comunidade em geral e permitir que todas as pessoas desfrutem de uma vida melhor através de tecnologia inovadora.

A propriedade intelectual da Xiaomi impulsiona a inovação empresarial

Após 12 anos de desenvolvimento e impulsionada pela sua estratégia central "Smartphone × AIoT", a Xiaomi expandiu a sua presença em mais de 100 mercados a nível global.

Os negócios da empresa abrangem os smartphones, Smart TVs, equipamentos domésticos inteligentes, wearables e serviços de Internet.

Os esforços em investigação e desenvolvimento foram demonstrados em áreas que incluem o sistema operativo nos smartphones, imagem, carregamento, sistema operativo em Smart TVs, Inteligência Artificial, etc.

MIUI é um dos produtos com mais patentes da Xiaomi

【MIUI Class】 Generate cool vlogs with Xiaomi's vlog templates by just a few simple clicks. 🎞️#miui #Xiaomi #Xiaomi #vlogfeature pic.twitter.com/bBGrS9YmlS

— MIUI (@miuirom) 15 de dezembro de 2022

Tendo a MIUI como exemplo, existe uma forte proteção de patentes que apoia a inovação contínua deste sistema. Desde 30 de setembro de 2022, a Xiaomi conta mais de 7 700 patentes em todo o mundo em termos da interface MIUI e funções de software.

O grupo também tem mais de 700 patentes na tecnologia de carregamento de smartphones. Aqui incluindo e não se limitando à arquitetura de circuitos subjacentes, gestão de segurança e otimização da transmissão.

A proteção de patentes promove a inovação inerente à tecnologia de imagem dos smartphones Xiaomi. Desde 30 de setembro de 2022, a Xiaomi tem mais de 1 000 patentes a nível mundial para a tecnologia de imagem.

Para além de elevar a experiência do utilizador do smartphone Xiaomi, a empresa também se esforçou por expandir o seu portfólio de patentes 5G.

Influência da Xiaomi continua a aumentar em todo o Mundo

No final de setembro de 2021, a Xiaomi estava em 13.º lugar nas famílias de patentes 5G auto-declaradas.

No final de setembro de 2022, Xiaomi liderou e participou na formulação de mais de 260 normas nacionais, industriais e de grupo, tendo as suas capacidades técnicas sido reconhecidas pela indústria.

O sistema de propriedade intelectual da Xiaomi levou ao desenvolvimento de uma vasta gama de cenários de utilização no seu ecossistema de vida inteligente.

Após anos de desenvolvimento, o Grupo registou mais de 1 200 patentes relacionadas com a IA a nível mundial. A tecnologia de IA da Xiaomi para redução de ruído nas chamadas foi aplicada em mais de 60 produtos, impulsionando o crescimento do negócio da empresa.

A Xiaomi está empenhada na "Tecnologia para o Bem". Impulsionada pelas capacidades tecnológicas do grupo, a Xiaomi desenvolveu gradualmente características de acessibilidade na sua interface MIUI.

Por exemplo, a tecnologia tátil, o reconhecimento do som ambiente e a tecnologia texto-fala da Xiaomi. Ambos são concebidos para utilizadores com necessidades visuais, auditivas e de fala, respetivamente. Na prática, permitindo que desfrutem da conveniência da tecnologia.

A propriedade intelectual dá poder às ambições globais da Xiaomi

Em 2013, o sistema de propriedade intelectual da Xiaomi estava ainda no início, a concentrar-se na proteção da sua tecnologia auto desenvolvida e a patentear o seu hardware e a sua interface MIUI.

Enquanto se concentrava na China Continental, o grupo fez a sua incursão em outros mercados como a Europa.

Enquanto o negócio de smartphones do grupo experimentava um rápido desenvolvimento, o grupo passou a captar a consciência dos detentores de patentes em todo o mundo.

De 2014 a 2019, a Xiaomi acelerou o seu desenvolvimento nos mercados ultramarinos. A Xiaomi tomou a Índia e os mercados do Sudeste Asiático como ponto de partida. Em seguida, entrou gradualmente nos mercados europeus e latino-americanos.

Os direitos de propriedade intelectual da Xiaomi cresceram rapidamente durante esse período com mais de 2.000 pedidos de patentes a nível global.

Mais recentemente, a partir de 2015, a média anual de pedidos de patentes foi de aproximadamente 6.000.

Xiaomi não escapou às dores de crescimento

Durante o mesmo período, a Xiaomi enfrentou complexos litígios de propriedade intelectual.

Apenas cinco meses após a entrada da Xiaomi no mercado de smartphones da Índia, em julho de 2014, o grupo enfrentou um processo de patentes com o fornecedor global de tecnologias de informação e comunicação Ericsson.

Após uma disputa legal de cinco anos, a Xiaomi e a Ericsson finalmente resolveram o litígio de forma amigável em setembro de 2019.

Relativamente a alegações de entidades não praticantes, a BlueSpike, uma entidade não praticante, acusou a Xiaomi de infringir os seus direitos de patente em múltiplos modelos de smartphones em 2013.

O processo terminou com a retirada da BlueSpike da ação judicial, refletindo como os direitos de propriedade intelectual da Xiaomi protegem os seus esforços de desenvolvimento empresarial.

Casa Xiaomi implements our core strategy of Smartphone x AIoT to extend a smart living ecosystem revolving around smartphones. Together with the local teams and partners, we aim to create a more versatile smart space for our Italian Xiaomi Fans in 2023. pic.twitter.com/yINdCmMcyA

— Lei Jun (@leijun) 13 de dezembro de 2022

A Xiaomi também obteve sentenças judiciais contra a Sisvel, IPCom e outros, contribuindo para o estabelecimento do princípio FRAND ("Fair, Reasonable and Non-Discriminatory" - Justo, Razoável e Não-discriminatório) no campo da propriedade intelectual global.

Através de diferentes meios, tais como aquisição, licenciamento cruzado e transferência de patentes, a Xiaomi acumulou êxitos significativos em matéria de patentes.

Em 2016, a Xiaomi e a Microsoft expandiram a sua parceria global. A Xiaomi tem feito progressos notáveis na globalização da propriedade global desde 2020 e tem acumulado conquistas substanciais em propriedade intelectual.

Por fim, no final de setembro de 2022, a Xiaomi obteve mais de 29.000 patentes em todo o mundo, cobrindo mais de 60 países e regiões.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt