Xiaomi Mi MIX Cnet smartphone para jogos Android
A marca quer popularizar os smartphones para jogos. É das poucas marcas que o pode conseguir fazer ©cnet.

Seria a 1 de novembro de 2017 que ficaríamos a conhecer oficialmente o primeiro smartphone para jogos. Chama-se Razer Phone e é um autêntico colosso de especificações técnicas, inovando sobretudo no seu ecrã / display com uma taxa de refresh a 120Hz. Mais ainda, a nível de dimensões apresenta uma tela de 5.7 polegadas com resolução Quad-HD 2560 x 1440 pixéis. Agora, a Xiaomi quer entrar neste nicho Android com o seu Xiaomi Black Shark.

Em primeiro lugar cumpre mencionar que a Black Shark é uma empresa subsidiária da Xiaomi que se dedica aos dispositivos Gaming. Desde periféricos a computadores e, muito em breve, um smartphone para jogos para competir com a alternativa da Razer. Mais ainda, com um preço que se adivinha competitivo é caso para dizer. “Este fazia mesmo falta!”

Vê ainda: Xiaomi – Faz aqui o download dos wallpapers oficiais da marca

Mas será que apenas um preço baixo justificará a existência do Xiaomi Black Shark? Ora, quanto é que custa o Razer Phone? Não é propriamente barato mas não está entre os smartphones Android mais caros. Com efeito, este terminal custa cerca de 750€ na Europa e 700$ nos EUA portanto apesar de não ser nada barato. Ainda assim é bem mais acessível do que um  Samsung Galaxy S9, sendo já mais caro do que um Huawei P20.

Sendo óbvio que faz falta um novo smartphone de jogos para que todo este segmento possa crescer, vejamos o que de novo pode trazer este Xiaomi. Em primeiro lugar, a empresa Black Shark já confirmou, através da rede social chinesa Weibo, que o dispositivo utilizará o Snapdragon 845 da Qualcomm. Esta será a plataforma móvel que alimentará o smartphone para jogos da Xiaomi. Trata-se de um poderoso octa-core composto por (4×2.7 GHz Kryo 385 Gold & 4×1.7 GHz Kryo 385 Silver).

Xiaomi Black Shark, o smartphone Android para jogos

A este poderoso processador poder-se-ão juntar um total de três variantes de armazenamento interno e memória RAM. Assim, a variante mais económica contará com um total de 6GB de RAM e 128GB de armazenamento. Já o modelo intermédio deverá contar com 8GB de memória de memória RAM e 128GB de armazenamento interno. Mais ainda, a versão de topo contará com 8GB de memória RAM e 256GB de armazenamento interno. Valores de memória e armazenamento dignos dos melhores topos de gama Android em 2018.

OnePlus 6 Xiaomi BlackShark Android smartphone
Chegará durante o ano de 2018 e será um dos maiores rivais para o OnePlus 6 e demais topos de gama Android.

O que trará de novo o smartphone para jogos da Xiaomi?

Além da poderosa plataforma móvel no interior deste smartphone para jogos necessitaremos de uma bateria com alta capacidade. Apesar de o valor desta ainda não ter sido divulgado, já sabemos que terá a solução de carregamento rápido Quick Charge 3.0 da Qualcomm. Mais ainda, o seu sistema operativo também já não guarda segredos, será o Android Oreo 8.0 da Google.

Software e Aplicações serão essenciais para este Xiaomi Black Shark

Por muito boas que sejam (e parecem ser) as suas especificações, se delas não tirarmos proveito não vale a pena fabricar este smartphone para jogos. Por isso mesmo, o smartphone será acompanhado pelo software “Shark Space”, uma aplicação muito similar ao “Game Center” ou centro de jogos. Contará ainda com várias otimizações para que todo o hardware possa proporcionar a melhore experiência possível ao jogador.

Acreditamos ainda que o Xiaomi Black Shark, enquanto smartphone para jogos, traga um número de jogos pré-instalados. Aqui o ideal seria termos na Google Play Store uma seção dedicada a estes smartphones para jogos. Um local que reunisse os melhores títulos, sobretudo os que pudessem tirar maior proveito do poderoso hardware deste Xiaomi.

Já tínhamos visto este smartphone para jogos na GeekBench

Xiaomi Blackshark SKR-A0 Geekbench Android smartphone
O registo da Geekbench deixa-nos antever algumas das suas características, seja ou não um smartphone Android para jogos (gaming).

Mais ainda, veríamos este smartphone Android a passar na plataforma Geebench onde deixaria algumas indicações quanto às suas características. Será um dos mais poderosos smartphones Android do mercado e com todo este hardware será provável que possa aquecer bastante. Porém, já vimos também vários rumores a sugerir um novo sistema de arrefecimento incluído neste smartphone para jogos.

Xiaomi pode impulsionar este nicho de mercado Android

Tudo isto para que tanto o processador como a gráfica (Adreno 630) opere a temperaturas ideais, mesmo durante as tuas sessões de jogo. Ora, isto leva-nos de volta à nossa questão inicial. Será que fazia falta um smartphone para jogos no atual mercado de dispositivos móveis Android?

Mais uma vez, sem dúvida que sim! Seja ele feito pela Xiaomi ou por qualquer outra fabricante. Nunca como antes vimos uma aposta tão forte no mercado das aplicações para dispositivos móveis. É, cada vez mais, um mercado rentável com novos jogos a tirarem proveito das capacidades dos novos processadores. Mais ainda das gráficas dos nossos smartphones Android e iOS.

Apesar de ainda estarem muito longe de uma experiência similar à de uma consola tradicional. Isto já para não falar de um computador, a linha começa a esbater-se. Com novos jogos otimizados para dispositivos móveis a surgirem quase diariamente, é bom ver mais marcas a apostar neste nicho. Mais ainda, ninguém melhor do que a Xiaomi para nos dar novos dispositivos a preços realmente cativantes e competitivos.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Motorola Moto G6 e Moto G6 Play podem chegar às lojas em maio

Huawei Honor 7A, com Android Oreo, já é oficial por 130€

OnePlus 6. Smartphone Android confirma agora o seu design e o seu preço

Fonte | via

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).