Xiaomi revela segredos do seu robô humanoide, o Xiaomi CyberOne

Rui Bacelar
Comentar

O CyberOne, o primeiro robô humanoide da Xiaomi, foi apresentado recentemente no evento de lançamento de novos produtos da empresa, em Pequim. Chegou durante o discurso anual de Lei Jun, CEO da empresa, juntamente com outras tecnologias.

Este é o mais recente membro da série Cyber da Xiaomi. Assim, juntando-se ao robô Cyberdog do ano passado, o CyberOne está equipado com braços e pernas tecnologicamente avançados. Este robot humanoide suporta o equilíbrio da postura bípede, e atinge um torque máximo de até 300 Nm.

I was both nervous and thrilled to interact with him on stage. What did you think of his performance tonight? #CyberOne pic.twitter.com/Je1eXDYEGR

— leijun (@leijun) 11 de agosto de 2022

Para além disso, também foi demonstrada a capacidade de detetar emoções humanas, capacidades avançadas de visão. Algo que lhe permite criar reconstruções virtuais tridimensionais do mundo real, a par de uma série de outras tecnologias avançadas.

Novos avanços, auto desenvolvidos na Tecnologia Ecosfera da Xiaomi

"A Inteligência Artificial (IA) e as capacidades mecânicas do CyberOne são todas auto desenvolvidas pelo Xiaomi Robotics Lab. Temos investido fortemente em I&D em várias áreas. Incluindo inovação em software, hardware e algoritmos", afirma Lei Jun, Fundador, Presidente e CEO do Grupo Xiaomi.

"Com a IA no seu núcleo e uma estrutura humanoide em tamanho real, esta é uma exploração das possibilidades do futuro ecossistema tecnológico de Xiaomi. É um novo avanço para a empresa", acrescenta.

Selfie with #CyberOne.🤳 pic.twitter.com/XwRzbkyoGz

— leijun (@leijun) 12 de agosto de 2022

O CyberOne é um robô humanoide de 177 cm de altura e 52 kg de peso. Tem uma amplitude de braços de 168 cm. Em comparação com um robô com quatro pontos de apoio ao solo, este robô humanoide é mais complexo mecanicamente. Na prática, exigindo motores mais potentes, mais graus de liberdade, e algoritmos de controlo bípede humanoide complexos.

O CyberOne suporta até 21 graus de liberdade em movimento. Além disso, atinge uma velocidade de resposta em tempo real de 0,5 ms para cada grau de liberdade, o que lhe permite simular os movimentos humanos.

É um dos mais ambiciosos projetos da Xiaomi até à data

O desempenho do movimento de um robô depende do desempenho de cada motor conjunto. A exigência tecnológica para construir tais motores é extremamente elevada. Isto uma vez que é necessário gerar mais energia cinética sem aumentar o tamanho dos componentes.

Por outro lado, de modo a assegurar a flexibilidade dos membros superiores do CyberOne, a Xiaomi desenvolveu um motor de alta eficiência pesando apenas 500 g com um torque de saída nominal de até 30 Nm para o motor de junta do membro superior.

O motor da articulação da anca é igualmente capaz de um torque de pico instantâneo de até 300 Nm. Assim, graças ao algoritmo de controlo bípede humanoide auto desenvolvido, a postura de marcha do CyberOne foi programada para ser em simultâneo, natural e estável.

Além disso, o CyberOne é capaz de aguentar até 1,5kg de peso com uma única mão e de programar por demonstração. Assim, o CyberOne é um robô humanoide com coordenação bem desenvolvida e capacidades de movimento excecionais.

Who's this guy looking all smart?😏Meet our new family member, #CyberOne! #LeiJunAnnualSpeech https://t.co/X8nySf4WZ1

— Xiaomi (@Xiaomi) 11 de agosto de 2022

Os robôs humanoides confiam na visão para processar o seu ambiente. Por conseguinte, está equipado com um módulo de visão de profundidade Mi-Sense auto desenvolvido e combinado com um algoritmo de interação IA. Desse modo, o CyberOne consegue perceber o espaço 3D, bem como reconhecer indivíduos, gestos e expressões. Ou seja, permitindo-lhe não só ver mas também processar o seu ambiente.

De modo a comunicar com o mundo, o CyberOne está equipado com um motor de reconhecimento semântico de ambiente MiAI e um motor de identificação vocal MiAI. Isto permitindo-lhe reconhecer 85 tipos de sons ambientais e 45 classificações de emoções humanas.

Ademais, o CyberOne é capaz de detetar a felicidade e confortar o utilizador em tempos de tristeza. Estas características estão integradas nas unidades de processamento do CyberOne, emparelhadas com um módulo OLED curvo para exibir informação interativa em tempo real.

Continuar a explorar, e trazer robôs para a vida das pessoas

A robótica é considerada a "joia da coroa do fabrico", sendo os robôs humanoides o objetivo final para muitos em toda a indústria.

Em comparação com os robôs industriais valorizados pelas suas capacidades mecânicas especializadas, o principal desafio na construção de robôs humanoides é a simulação perfeita de processos humanos de perceção. Isto bem como a cognição, tomada de decisões e execução em vários cenários.

Curiosamente, um grande número de novas tecnologias que surgiram no processo de tentativa de resolver este desafio já têm servido o público em geral de forma positiva.

O desenvolvimento do CyberOne é um símbolo da dedicação de Xiaomi para incubar um ecossistema tecnológico centrado num único ponto, e ligá-lo ao mundo de formas nunca antes vistas.

Inovação e integração para melhor ligar as pessoas e o mundo

Na prática, abrangendo desde os smartphones, dispositivos wearable e casas inteligentes, até ao fabrico inteligente, veículos elétricos inteligentes e robôs biónicos, a Xiaomi tem vindo constantemente a explorar e a alargar as suas inovações em vários cenários. Fá-lo de modo a melhor ligar as pessoas e o mundo, eventualmente construindo uma Ecosfera Tecnológica Xiaomi em constante evolução.

Lei Jun observa que os robôs biónicos humanoides requerem o mais alto grau de integração técnica e apresentam o maior desafio no campo da robótica inteligente. A Xiaomi está a dar os seus primeiros passos nesta área e o CyberOne acrescenta constantemente novas capacidades. "Pensamos que os robôs inteligentes farão definitivamente parte da vida das pessoas no futuro", disse Lei Jun.

O processo de investigação e desenvolvimento do CyberOne combinou tecnologias de ponta de vários sectores. Aqui incluindo perceção biónica e cognição, biomecânica eletrónica, inteligência artificial, big data e computação em nuvem, e navegação visual.

Espera-se também que estes avanços tecnológicos deem origem a mais cenários de aplicação noutros campos. Aqui tais como robôs industriais com melhor desempenho mecânico, robôs de companhia com reconhecimento de emoções, e robôs de serviço público alimentados por big data e computação em nuvem.

Por fim, a tecnologia do CyberOne será também aplicada a cada vez mais produtos Xiaomi no futuro.

Happily stepping into the weekend. #CyberOne pic.twitter.com/cIiob96kTs

— Xiaomi (@Xiaomi) 12 de agosto de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com