Xiaomi revela a máquina de cortar cabelo que vais querer em Portugal

Bruno Coelho
Comentar

A Xiaomi já mostrou no passado que é capaz de entregar produtos de qualidade, independente da categoria. E acaba de revelar nos mercados globais uma máquina de cabelo que vais querer em Portugal.

Através do seu site oficial, a fabricante chinesa revelou a Xiaomi Hair Clipper. Esta destaca-se pela polivalência e tem o lema “o comprimento certo, o estilo certo”. Conta com 5 configurações de comprimento para precisão e 14 de comprimento para ajuste do pente.

xiaomi

Promete um desempenho de corte profissional. Para tal aposta numa cabeça de lâmina de cerâmica banhada a titânio. A zona de suporte tem plástico espelhado, sendo o restante corpo composto por um plástico fosco que lhe confere sobriedade no design. Esse mesmo design foi premiado nos prémios Reddot e iF em 2022.

Xiaomi Hair Clipper tem autonomia de até 180 minutos

Esta conta com uma autonomia acima da média para muitos concorrentes. Promete até 180 minutos de autonomia, mais que suficientes para a maioria dos utilizadores. Esta pode ser recarregada via USB-C e ser utilizada dessa forma se necessário.

xiaomi

Com um motor DC com baixo ruído e alto torque, será fácil de trabalhar com qualquer tipo de cabelo. O ruído podem manter-se facilmente abaixo dos 50 dB, e conta com um modo de alta velocidade com 6200 RPM.

Toda a máquina conta com proteção IPX7 à prova de água. Segundo a marca, esta pode ser lavada após ser utilizada, de forma a limpar os cabelos mais facilmente. Esta vai recordar-te através da luz disponível se necessita de óleo na lâmina.

Os três pentes da Xiaomi Hair Clipper
Os três pentes da Xiaomi Hair Clipper

Ao ser colocada no site oficial global da Xiaomi significa que em breve ficará disponível para o público. Contudo, o preço na Europa ainda não é conhecido oficialmente.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.