Xiaomi prepara um novo e "misterioso smartphone com um buraco no ecrã"

Filipe Alves
Comentar

A Xiaomi já nos revelou um smartphone com um buraco no ecrã. Para ser mais concreto, esse smartphone pertence à sua submarca "Redmi" e é intitulado como Redmi K30.

Contudo, este novo smartphone da Xiaomi parece que será diferente do Redmi K30. Pelo menos no local onde o buraco no ecrã será inserido.

Misterioso smartphone da Xiaomi terá um buraco no lado esquerdo do ecrã

Ao contrário dos Galaxy e do mais recente Redmi, o novo smartphone da Xiaomi contará com um buraco no lado esquerdo do ecrã. Esta informação chega-nos do leaker "Digital Chat Station" e da sua conta Weibo.

Misterioso Xiaomi

O leaker ainda não tem tantas provas dadas quanto outros mais conhecidos, porém, o seu historial tem sido positivo nos últimos tempos. Visto que a Xiaomi normalmente lança uma carrada de smartphones durante o ano, acredito que mais cedo ou mais tarde teremos tal dispositivo no mercado.

Será o Xiaomi Mi 10?

Xiaomi Mi 10

Com esta informação a especulação aumenta. Será que estamos a falar do Xiaomi Mi 10? Afinal de contas, o topo de gama da Xiaomi é, normalmente, o mais conservador. Exemplo disso é o Mi 9 que chegou com uma notch mesmo a Xiaomi podendo oferecer uma câmara pop-up como vimos no Mi 9T e Mi 9T Pro.

Não seria descabido ter um Xiaomi Mi 10 com tal buraco no ecrã. Porém, os fãs da marca estão à espera de algo mais. Os amantes da marca tem implorado que a Xiaomi revele uma câmara dentro do ecrã e isso poderá acontecer já em 2020.

Todavia, se tivesse de apostar diria que o primeiro dispositivo a contar com tal tecnologia seria a gama Mix e não o Mi 10. Em suma, teremos de esperar para ver. Acompanharemos a informação até que tenhamos mais detalhes.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.