Xiaomi pode ser a primeira a copiar a mais recente medida da Apple

Bruno Coelho
Comentar

A Apple surpreendeu recentemente a indústria mobile. A fabricante tecnológica sediada em Cupertino anunciou que vai começar a vender aos utilizadores do iPhone os componentes oficiais necessários, caso queiram fazer uma reparação por eles próprios. Desta forma, evita que estes tenham de se deslocar a um centro de reparação autorizado.

Depois desta medida anunciada pela Apple, seria de esperar que fabricantes Android pensassem em seguir o mesmo caminho no futuro. E a Xiaomi, uma das mais consagradas a nível mundial, pode mesmo ser a primeira.

Apple vai vender peças oficiais aos utilizadores. Xiaomi pode seguir exemplo

Na página oficial de Twitter da Xiaomi India, a fabricante chinesa publicou um tweet em que dá a entender que vai apostar num serviço semelhante. “Nós importamo-nos. Para nós, tem sido sempre sobre ti. É sobre a tua experiência connosco”, pode ler-se.

𝗪𝗲 𝗰𝗮𝗿𝗲. For us, it's always been about 𝗬𝗼𝘂It's been about 𝗬𝗼𝘂𝗿 experience with us.We've always strived to put 𝗬𝗼𝘂 first.And now, we're taking things a notch higher, just for 𝗬𝗼𝘂.𝗪𝗲 𝗰𝗮𝗿𝗲.Stay tuned! pic.twitter.com/dBkTbT9o9q

— Xiaomi India (@XiaomiIndia) 23 de novembro de 2021

“Esforçamo-nos sempre para te colocar em primeiro lugar. E agora, vamos levar as coisas a um patamar elevado, apenas por ti. Nós importamo-nos. Fica atento”, concluem. A publicação é acompanhada por uma imagem onde se pode ler “serviços simplificados”, dando a entender que se trata de algo semelhante ao anunciado pela Apple.

É importante realçar que a Xiaomi não refere diretamente do que se trata esta novidade. Mas tendo em conta que é dado grande ênfase a serviços simplificados e ao “tu”, acaba por ser autoexplicativo.

A confirmar-se esta medida da Xiaomi, mais fabricantes Android devem seguir este exemplo. E para quem não tem problemas em fazer pequenas reparações nos seus equipamentos, é uma novidade muito bem-vinda.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.