Xiaomi Pilot Technology: o segredo para fazer frente à Tesla de Elon Musk

Rui Bacelar
Comentar

A tecnologia de condução autónoma da Xiaomi assente em algoritmo auto desenvolvido foi revelada na primeira atualização de I&D durante o discurso anual de Lei Jun. Foi durante a última intervenção do executivo da Xiaomi que ficamos a conhecer um dos seus maiores trunfos para, futuramente, competir diretamente com a Tesla de Elon Musk.

Assistimos, com efeito, a um ponto de situação sobre o estado de desenvolvimento do Xiaomi Pilot Technology. Foi, aliás, na primeira atualização de I&D e de profissionais que a tecnológica partilhou esta preview. É um grande passo desde que anunciou a sua entrada no segmento dos veículos elétricos inteligentes. Fê-lo em março de 2021, há cerca de 500 dias.

Volvidos 500 dias, este é o estado da Xiaomi Pilot Technology

Xiaomi Pilot Technology

A empresa planeia investir mais de 475 milhões de euros na primeira fase de I&D da sua tecnologia de condução autónoma. Além disso, estabeleceu uma equipa com mais de 500 profissionais de classe mundial.

Através de uma série de aquisições valiosas e investimentos estratégicos em empresas upstream e downstream permitiram também à Xiaomi desenvolver de forma constante as suas capacidades industriais a médio e longo prazo no domínio da condução autónoma.

Durante a conferência de imprensa, a Xiaomi lançou também um vídeo ao vivo de um teste rodoviário da sua tecnologia de condução autónoma. Para tal, demonstrando os seus algoritmos avançados e a capacidade para lidar com uma lista abrangente de cenários.

Mais de 475 milhões de euros na primeira fase de I&D

Xiaomi Pilot Technology.

"A tecnologia de condução autónoma da Xiaomi adota uma abordagem full stack auto desenvolvida e o projeto fez progressos para além das expectativas", referiu Lei Jun, fundador, presidente e CEO da Xiaomi.

Está assim planeado o primeiro investimento na fase de I&D em mais de 475 milhões de euros num dos projetos mais ambiciosos na história da Xiaomi. Será acompanhado pelo recrutamento de talentos e entrega em toda a indústria.

Desde que anunciou a sua entrada na indústria dos veículos elétricos inteligentes, a Xiaomi tem permanecido empenhada em entrar no campo da condução autónoma.

A empresa conseguiu um avanço significativo através da atribuição de muitos recursos à I&D. Isto bem como a contratação seletiva dos melhores talentos da indústria e investimento em empresas upstream e downstream.

São mais de 500 colaboradores no mais ambicioso departamento da Xiaomi

Xiaomi Pilot Technology

Tal como foi revelado por Lei Jun, a Xiaomi planeia investir mais de 475 milhões de euros. Isto primeira fase de I&D da sua tecnologia de condução autónoma e a dimensão da equipa dedicada excede agora os 500 colaboradores. No final do ano, espera-se que a equipa continue a crescer para mais de 600 pessoas.

Desde a sua criação oficial no ano passado, a equipa de condução autónoma da Xiaomi tem atraído muitos profissionais de topo da indústria. Atualmente, o departamento de 500 membros incorpora 50 especialistas da indústria e uma equipa com uma formação excecional. Já com mais de 70% a possuir mestrados ou doutoramentos.

Os membros principais da equipa têm experiência de trabalho para algumas das mais célebres empresas no campo da Inteligência Artificial (IA).

Os seus conhecimentos profissionais abrangem todas as áreas necessárias para desenvolver a tecnologia de condução autónoma auto desenvolvida da Xiaomi. Aqui incluindo sensores, chips, algoritmos, simulações, cadeia de ferramentas, plataforma de dados e muito mais.

A condução autónoma é um dos maiores desafios para a Xiaomi

Our Xiaomi Pilot Test vehicle has achieved a safe and smooth driving experience under various conditions. Check out the video below for some of my favorite demos! #LeiJunAnnualSpeech pic.twitter.com/5ngOtkwoWp

— leijun (@leijun) 11 de agosto de 2022

A Xiaomi adquiriu totalmente a startup de tecnologia de condução autónoma Shendong Technology. Fê-lo com o objetivo de melhorar os seus conhecimentos tecnológicos de condução autónoma e a sua reserva de talentos.

Além disso, a empresa está também empenhada em desenvolver as suas capacidades industriais estratégicas a médio e longo prazo, investindo mais de 285 milhões de euros em mais de dez empresas upstream e downstream no domínio da condução autónoma.

Segundo a própria Xiaomi, estas empresas cobrem uma variedade de categorias, tais como sensores, atuadores, controladores de domínio e mais.

Algoritmo auto desenvolvido, com o objetivo de se tornar um líder na indústria de VE inteligente em 2024

Since Xiaomi entered the EV industry 500 days ago, our autonomous driving team has assembled more than 500 members, planned to invest RMB3.3 billion in the first R&D phase, and committed to self-developing full stack algorithms. We aim to become an industry leader in 2024. pic.twitter.com/sRaRJ6t0uk

— leijun (@leijun) 11 de agosto de 2022

A Xiaomi adota uma abordagem full stack auto desenvolvida para a tecnologia de condução autónoma. Assim, cobrindo todas as áreas centrais, tais como desenvolvimento de hardware e software, perceção e posicionamento e concentra-se em soluções em escala real para permitir capacidades completas de dados em circuito fechado.

Esta abordagem permite que os algoritmos de condução autónoma sejam rapidamente repetidos com base nas necessidades do utilizador. Acima, no vídeo de demonstração, o veículo de teste da Xiaomi mostrou uma condução assistida precisa, segura e inteligente em múltiplos cenários. Isto incluindo curvas em U, rotundas e descidas.

Ademais, com ênfase no estacionamento, a equipa de condução autónoma da Xiaomi anunciou uma solução inovadora de estacionamento automático.

Algo que abrange cenários como "lugares de estacionamento reservados", "estacionamento com arrumador autónomo". Destaca-se ainda o "carregamento automático com braço robotizado".

No futuro, aponta a Xiaomi, serão disponibilizados outros serviços de estacionamento. Mais ainda, com o objetivo de cumprir as leis e os regulamentos nacionais relevantes, será acrescentada uma mistura de características de IA e de serviço orientado.

Xiaomi planeia criar uma frota de 140 veículos elétricos de teste

Lei Jun mencionou também que a Xiaomi planeia criar uma frota de 140 veículos de teste na primeira fase do seu desenvolvimento tecnológico de condução autónoma. Estes serão testados individualmente a nível nacional, com o objetivo de se tornarem líderes da indústria de VE inteligente em 2024.

Para além de utilizar recursos internos, a equipa da Xiaomi Auto também recebe um forte apoio de várias outras equipas dentro da Xiaomi. Entre estas, destacamos a Xiaomi AI Lab, a equipa XiaoAi AI Assistant, e a equipa da Smartphone Camera. Tudo para criar, em conjunto, uma experiência de condução autónoma vanguardista.

Em suma, em pouco mais de um ano, a tecnologia de condução autónoma da Xiaomi alcançou avanços significativos. Aliás, tornou-se numa nova força que atrai uma atenção considerável da indústria.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com