Xiaomi Mi Band 5 chegou à 4gnews. Tira todas as tuas dúvidas

Bruno Coelho
7 comentários

Poucos dias após o seu lançamento, a Xiaomi Mi Band 5 já chegou a um dos escritórios da 4gnews. Em menos de 24 horas, já explorei algumas das potencialidades da nova smartband da Xiaomi, numa altura em que estou a usá-la em simultâneo com o modelo anterior (a Mi Band 4).

Este artigo pretende espelhar as minhas primeiras impressões junto da smartband, e esclarecer algumas das tuas dúvidas, para que possas fazer uma compra mais acertada. Caso queiras deixar questões sobre a smartband, usa a nossa caixa de comentários.

O primeiro olhar à Xiaomi Mi Band 5

O primeiro impacto junto da Mi Band 5, é que segue o design que a popularizou. E isso não podemos negar que conquista. Uma das primeiras novidades notáveis, é o incremento no tamanho de ecrã para 1.1 polegadas.

Xiaomi Mi Band 5

Esse aumento é notável se a colocares lado a lado com a Mi Band 4. Mas no final das contas, não vais notar grande diferença. O brilho também foi aumentado de 400 para 450 nits. E isso nota-se ao sol, onde vais conseguir ver um pouco melhor o que está disposto no ecrã.

Um dos primeiros impactos com a Mi Band 5, assim que a tiras da caixa é com o seu carregador. Este funciona de forma magnética, e acaba com o suplício que era retirar a bracelete sempre que era preciso fazer o carregamento. Deves ter em conta que este carregador não funciona na Mi Band 4.

Ecrã da Xiaomi Mi Band 5 permite maior personalização

Algo notório no seu ecrã é que o espaço disponível permite maior personalização. Isto faz com que além dos dados tradicionais, possas agora ter e meteorologia ou até as horas de nascer e pôr do sol disponíveis no ecrã principal. Tudo isto graças às watchfaces dinâmicas.

Xiaomi Mi Band 5
Xiaomi Mi Band 4 (esq) e Xiaomi Mi Band 5 (dir.) lado a lado

Antes já era possível acederes à tua música com deslizes laterais. Mas agora podes colocar várias funções disponíveis ao alcance de um deslize. Por exemplo, o controlo da câmara, lembretes, ciclos menstruais ou a avaliação do teu nível de stress.

Ao deslizares pelos vários menus, o de estado mostra-te os passos, calores e distância percorrida. Contudo, agora tens também os números dos últimos 7 dias no que diz respeito a passos.

A Xiaomi diz-nos que o sensor de batimentos cardíacos está 50% mais efetivo. No primeiro treino que fiz os valores variam em relação à Mi Band 4. Deixo-te as diferenças em baixo.

Xiaomi Mi Band 4 vs. Xiaomi Mi Band 5
Primeiro treino. Comparação entre a Xiaomi Mi Band 5 (esq) e Xiaomi Mi Band 4 (dir.)

Tens agora 11 modos de desporto na pulseira. Mas caso aches que só usar dois ou três, podes escolher deixar apenas esses disponíveis, e desativar os restantes na app Mi Fit.

Além da temperatura atual, máxima e mínima, agora podes saber outros dados meteorológicos. Tens também acesso ao nível de raios ultravioleta, o nível de vento e a humidade.

Xiaomi Mi Band 5

A primeira noite de sono com as duas pulseiras, revelou que a Mi Band 5 conseguiu detetar melhor a hora em que adormeci. Em comparação, esta deu-me maior número de sono profundo que a Mi Band 4.

Em menos de 24 horas, já deu para tirar algum partido das potencialidades desta pulseira. Mas fazer uma análise geral ainda é precoce. Os sensores parecem estar efetivamente mais precisos, mas isso será algo a testar em mais dias.

Caso tenhas dúvidas ou questões, reforço que as faças na nossa caixa de comentários. Irei fazer uma comparação entre a Mi Band 4 e a Mi Band 5 e se acho que vale a pena trocar uma pela outra. Se quiseres ver algo em específico, não hesites em comentar.

Unboxing da Xiaomi Mi Band 5:

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Football Manager e o cinema são dois dos seus escapes, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.