Xiaomi espera crescer ainda mais com o Xiaomi Mi 9 e Redmi Note 7

Filipe Alves

A Xiaomi mostrou-se forte ao crescer mais de 52% do ano passado. A empresa asiática referiu agora que acredita que o Xiaomi Mi 9 e Redmi Note 7 lhe dará ainda mais possibilidades de conquistar mais mercado.

Ainda que a Redmi se tenha separado da Xiaomi, tudo parece ser mais em papel. A Xiaomi ainda olha de forma séria para a evolução da Redmi e o Redmi Note 7 é um dos smartphones mais importantes para a marca neste momento.

Xiaomi só pensa em crescer

O Redmi Note 7 é um terminal com uma qualidade formidável à venda com um preço muito aceitável. O telemóvel foi o primeiro da marca a trazer uma câmara de 48MP e finalmente aumentou seriamente a qualidade de construção da gama Redmi.

Xiaomi Mi 9 e Redmi Note 7 são responsáveis pelo sucesso no início de 2019

Por sua vez, o Xiaomi Mi 9 é um smartphone que vale a pena ter em consideração em muitos aspetos. Primeiramente porque nos dá um topo de gama por pouco mais de 500€. Aliás, espera-se que o smartphone chegue de forma oficial a Portugal por esse valor. Neste momento, com importações oriundas da China o smartphone fica por pouco mais do que isso.

Preços e envios dos smartphones neste momento:

Ou seja, o Xiaomi Redmi Note 7 já vendeu mais de 1 milhão de unidades no primeiro mês e espera alcançar a marca de 4 milhões até ao final de março. Já o Xiaomi Mi 9 espera-se que chegue ao final do mês com um número a rondar o milhão e meio.

Isto significa que a marca não chegou ao mercado para agradar só e apenas os clientes. A Xiaomi está pronta para chegar mais além e derrubar a concorrência. O CEO da marca acredita que a empresa crescerá ainda mais em 2019 e que os grandes "culpados" desse crescimento serão estes dois smartphones. Sinceramente, não posso concordar mais!

Editores 4gnews recomendam:

Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.