O Xavier para além de malicioso é bastante sofisticado
O Xavier, para além de malicioso, é bastante sofisticado

Se és utilizador de um dispositivo Android, há más noticias para ti. Um novo malware, chamado Xavier, infetou já mais de 800 aplicações gratuitas na Google Play Store. De acordo com os peritos em segurança da Trend Micro, este virus já se terá apoderado de várias aplicações, estando pré-instalado em vários tipos de aplicações gratuitas.

Entre elas, as mais afetadas são as aplicações de edição de imagem e papéis-de-parede. De acordo com a fonte, milhões de utilizadores fizeram descarregaram já este malware inadvertidamente.

Vê ainda: Huawei, iPhone, Samsung e muito mais descontos até 18 de Junho

   

Sobre o malware em si, não é muito difícil descrevê-lo. O Xavier é uma ad library, ou seja, uma pequena adição às aplicações gratuitas que lhes permite reproduzir publicidade na própria aplicação, servindo de fonte de rentabilização da mesma. Esta não é a parte má do software em si. Aliás, a grande maioria das aplicações gratuitas recorre a este tipo de programas, apelidados de adware.
O problema prende-se com este software em especifico. O Xavier, que existe já há 2 anos, tornou-se num software maligno, que para além de malicioso, é também bastante sofisticado. Para além de conseguir recolher todo o tipo de dados, desde a identificação do terminal, versão do sistema operativo, informação da operadora, país e fabricante do dispositivo, bem como especificações e aplicações do mesmo, não é fácil detetar o mesmo.

Uma das aplicações infetadas pelo Xavier; Via: Phone Arena
Uma das aplicações infetadas pelo Xavier; Via: Phone Arena

Para além de malicioso, o Xavier é também bastante sofisticado

Isto porque o Xavier é agora suficientemente evoluído para conseguir não ser detetado. Uma comum aplicação anti-malware não vai ter tempos fáceis a apanhar este virus, que foi ainda desenhado para descarregar e executar remotamente várias linhas de código.

Entre as áreas no mundo mais afetadas estão países do sudeste asiático, como o Vietname, Filipinas e a Indonésia. Por outro lado, apesar de em números bem mais reduzidos, há também descargas deste malware em território europeu e norte-americano.

Como é claro, não é dificil evitar a infeção do teu dispositivo. Para tal, aconselhamos a que evites o download de aplicações de fontes desconhecidas, que fiques atento às análises de cada aplicação, onde poderás sempre encontrar informações e feedback sobre a mesma e, por último, é importante que mantenhas sempre tanto o teu sistema operativo como as tuas aplicações atualizadas.

Outros temas relevantes:

Xiaomi confirma que irá apresentar o Xiaomi Mi Mix 2 ainda este ano

Comissão Europeia prepara-se para aplicar multa milionária à Google

O iPhone 8 que ninguém quer foi visto em novo vídeo

ViaPhone Arena
FonteTrend Micro

Editor 4gnews e estudante de Direito, nos tempos livres é mais provável encontrar-me a explorar novos géneros musicais, filmes e séries e a passar um bom tempo com amigos e família.