Windows 11 possui bug que resulta em milhares de pastas vazias

Carlos Oliveira
Comentar

O Windows 11 foi oficialmente lançado no início de outubro, mas ainda não se encontra num estado de total estabilidade. Alguns problemas têm sido reportados pelos utilizadores e agora temos conhecimento de mais um.

Em causa está um bug que coloca milhares de pastas vazias nos recantos do teu disco rígido. Ainda não se sabe muito bem o que estará a causar este problema, mas são já várias as fontes a dar conta do sucedido.

Tens várias de pastas vazias no Windows 11? Não é vírus

Existem relatos que dão conta da presença de mais de 2 mil pastas sem conteúdo armazenadas no diretório C:\. Estas são criadas automaticamente enquanto o utilizador usa o seu computador, sem que ele se aperceba.

Windows 11

A publicação MSPowerUser afirma que este problema pode estar ligado a uma ferramenta de processamento do Windows 11. O seu objetivo seria fornecer ao sistema operativo ficheiros de configuração pré-definida.

Estas pastas possuem a extensão .tmp, o que indica que possam estar relacionadas com ficheiros temporários ou cache. Porém, o sistema operativo não está a eliminar as pastas, apenas o seu conteúdo.

Para o utilizador comum, este não é um problema que irá afetar o desempenho do seu computador, nem a sua experiência de utilização. Afinal de contas, sendo pastas vazias, o espaço ocupado em disco será quase nulo.

Para o caso de já teres dado conta deste problema, é importante clarificar que não se trata de nenhum vírus. Embora o aparecimento de pastas vazias seja muitas vezes associado a software malicioso, neste caso podes estar descansado.

Com efeito, o utilizador poderá eliminar estas pastas vazias caso seja essa a sua vontade. Estão localizadas no diretório C:WindowsSystem32configsystemprofileAppDataLocal e, pelo que se sabe, não causará nenhum problema ao Windows 11 caso sejam eliminadas.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.