Vídeo mostra de forma realista como serão os novos iPhones

Filipe Alves
Comentar

Tal como aconteceu há dois anos, a única questão que nos passa pela cabeça é a nomenclatura dos novos iPhones. Sabemos que a Apple se prepara para revelar 3 novos iPhones, contudo, não temos ideia de como serão os seus nomes.

Este vídeo mostra-nos dois deles. O alegado iPhone 11, também referido como iPhone Pro, e ainda o sucessor do iPhone XR. O vídeo é simples mas mostra-nos ao detalhe 2 modelos dummy dos novos terminais.

Possíveis nomes dos novos iPhones

  • iPhone 11 (sucessor do iPhone XR)
  • iPhone Pro (sucessor do iPhone Xs)
  • iPhone Pro Max (sucessor do iPhone Xs Max)

Ou

  • iPhone ??? (sucessor do iPhone XR)
  • iPhone Pro (sucessor do iPhone Xs)
  • iPhone Pro (sucessor do iPhone Xs Max)

3 câmaras no modelo "Pro" são garantidas

Há uma coisa que os rumores tem sido consistentes. É na sua câmara. Aparentemente o iPhone Pro contará com 3 câmaras traseiras. O mesmo se espera da versão Max. A lente extra deverá dar a possibilidade aos utilizadores de tirarem fotografias em grande angular.

Apple iPhone Pro iPhone 11 Pro

Já o sucessor do iPhone XR não deverá contar com estas funcionalidades. Em vez disso, a Apple deverá implementar os sensores do iPhone Xs no modelo sucessor ao Xr. Ou seja, nada de grande angular.

Tirando a câmara, o smartphone deverá ser idêntico

Tirando isso, o smartphone não deverá ser muito diferente dos antecessores. Os terminais partilharão um painel frontal idêntico ao iPhone X e as linhas serão basicamente as mesmas.

Começa a ficar na hora de esperar mais mudanças da Apple no design dos seus equipamentos, contudo, parece que não será este ano. Visto que para o ano teremos o modelo "S", também não nos parece que tal acontecerá. Apple a ser Apple!

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.